Blitz

Quem vai tocar bateria com os Foo Fighters após a morte de Taylor Hawkins?

17 janeiro 2023 17:59

getty images

Os Foo Fighters regressam este ano aos palcos, depois da morte de Taylor Hawkins. Quem irá substitui-lo na bateria? Aqui estão as hipóteses mais fortes (e também as mais improváveis)

17 janeiro 2023 17:59

Agora que os Foo Fighters confirmaram que voltarão aos palcos, tendo anunciado concertos em vários festivais norte-americanos e também no Brasil, fãs e imprensa começaram a questionar-se: quem irá ocupar o lugar de Taylor Hawkins, o baterista da banda, que morreu em março de 2022?

Ainda que, da parte do grupo, não haja qualquer indicação de quem se irá juntar a Dave Grohl e companhia, várias opções têm sido faladas. Num artigo especulativo, a revista “Variety” considera várias hipóteses, nomeadamente os bateristas que tocaram com os Foo Fighters nos espetáculos de homenagem a Taylor Hawkins, em Londres e Los Angeles, no ano passado.

Entre esses músicos, o prestigiado Omar Hakim (que chegou a tocar com David Bowie) é considerado pouco provável para substituir Taylor Hawkins, pela idade (tem 63 anos); Rufus Taylor, filho de Roger Taylor, dos Queen, e baterista dos ingleses The Darkness, parece estar mais bem “posicionado” para se juntar aos norte-americanos. Já Shane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, de 16 anos, e Nandi Bushell, a baterista prodígio de 12 anos, deverão ser demasiado jovens para o cargo.

Segundo a “Variety”, é possível que os Foo Fighters acabem por optar por um baterista cuja experiência assegure a permanência no grupo, mas cujo perfil mais discreto não roube protagonismo a Dave Grohl - e, nesse departamento, o escolhido poderá ser Josh Freese, que também atuou nos concertos de homenagem a Hawkins, em 2022.

Amigo de Dave Grohl e Taylor Hawkins, aos 50 anos, o norte-americano tem um longo currículo enquanto músico de estúdio, tendo tocado durante vários anos com Guns N' Roses, Nine Inch Nails ou Sting, entre muitos outros artistas de renome. Faz ainda parte, como membro de pleno direito, dos Vandals (desde 1989) e dos Devo (desde 1996) e integrou os A Perfect Circle (de 1999 a 2012).

No mesmo artigo, aventa-se ainda a possibilidade de os Foo Fighters contratarem um novo baterista apenas para os concertos, não fazendo dele um membro permanente da banda.