As Mulheres Não Existem

Teresinha Landeiro: “O fado é uma forma de estar na vida”

A jovem fadista Teresinha Landeiro é a convidada de Carla Quevedo e Matilde Torres Pereira no podcast As Mulheres Não Existem. Cantou-se o fado e evocou-se a Severa

Com 26 anos, Teresinha Landeiro faz parte de uma nova geração de fadistas. Canta de ténis, nunca usou xaile e escreve as suas próprias letras. O assunto? “O fado é sobre a vida, e toda a gente vive, seja de que idade for”, sublinha. Descobriu o fado cedo, aos 11, 12 anos, e passou a frequentar a famosa casa Mesa de Frades, onde se foi deixando tocar pelos fadistas que lá passavam e onde acabou por integrar o elenco de cantores.

Tinha o sonho de ser médica, mas o fado tinha outras ideias. “O mais difícil de aceitar em ser artista é a insegurança e imprevisibilidade deste tipo de profissão”, diz mas a verdade é que vai traçando o seu percurso com segurança e já tem dois discos editados.

Em conversa com Carla Quevedo e Matilde Torres Pereira no podcast As Mulheres Não Existem, descreve esta “estranha forma de vida” e como é tão séria esta convocação de emoções fortes, noite após noite: “É muito difícil cantar a brincar”.

Diz que as gerações mais novas ainda gostam de fado, mas, pensando em novos intérpretes, “os concursos de vozes na televisão por vezes são mais aliciantes do que ir a uma casa de fados”. Ainda assim, há formas de inovar no fado, principalmente “através das letras e das histórias” que se podem atualizar para os dias de hoje.

Neste episódio de As Mulheres Não Existem, falou-se da história da Severa e houve espaço para as habituais recomendações: um fado com letra de Alexandre O’Neill, Formiga Bossa Nova e também o mais recente disco de Teresinha Landeiro, “Agora”. E ainda o repto para a ouvir cantar ao vivo na Mesa de Frades, e sentir na pele o ambiente e a experiência.

tiago pereira santos

Todas as semanas, trazemos uma nova convidada para uma conversa exclusiva sobre a sua vida e o percurso profissional - mulheres que são casos individuais e também inspiradores de determinação, curiosidade, inteligência e vontade de arriscar. Vamos também dar a conhecer histórias de mulheres que marcaram a sociedade e foram pioneiras nas suas áreas. Vamos falar das preocupações e reivindicações das mulheres hoje, e das notícias em que as mulheres são protagonistas. E a cada semana vamos trazer novas recomendações de autoras femininas ou em que as mulheres são protagonistas - desde livros, artigos, filmes e exposições a músicas e documentários.

As Mulheres Não Existem é um podcast sobre mulheres para ouvintes de todos os géneros. Pode ouvir e seguir os episódios em todas as plataformas de podcast e no site do Expresso. As Mulheres Não Existem tem o patrocínio do Banco Credibom e piscapisca.pt