Sociedade

Presidente da Câmara de Espinho e três empresários detidos pela PJ: em causa estarão crimes económicos no licenciamento de obras

10 janeiro 2023 12:44

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, foi hoje detido pela Polícia Judiciária (PJ), no âmbito de uma investigação por diversos crimes económicos alegadamente cometidos no licenciamento de obras

10 janeiro 2023 12:44

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) esta terça-feira, por suspeitas de diversos crimes económicos alegadamente cometidos no licenciamento de obras.

Foram ainda detidos três empresários, alguns ligados à área da construção civil em empresas sedeadas nos concelhos de Espinho e Porto. E ainda um funcionário da autarquia.

No total, foram cinco os detidos no total por suspeitas dos crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, abuso de poderes e tráfico de influências.

Foram executadas duas dezenas de buscas, domiciliárias e não domiciliárias, que visaram os serviços desta autarquia, residências de funcionários da autarquia e as referidas empresas.

“A investigação versa sobre projetos imobiliários e respetivo licenciamento, respeitantes a edifícios multifamiliares e unidades hoteleiras, envolvendo interesses urbanísticos de dezenas de milhões de euros, tramitados em benefício de determinados operadores económicos”, diz a PJ e o MP num comunicado conjunto.

A operação contou com a presença de magistrados do DIAP Regional Porto, investigadores e peritos financeiros da Diretoria do Norte da PJ, bem como peritos informáticos de várias estruturas da Polícia Judiciária.

Os cinco arguidos vão ser sujeitos ao primeiro interrogatório judicial e depois um juiz de instrução irá decidir quais as medidas de coação a aplicar.

Miguel Reis foi eleito presidente da Câmara de Espinho, distrito de Aveiro, pelo PS nas autárquicas de 2021.