Isabel II

Delegação da China proibida de visitar câmara ardente de Isabel II no Parlamento

16 setembro 2022 12:12

Isabel II morreu a 8 de setembro, aos 96 anos

jeff j mitchell

O motivo da discórdia serão as sanções do país asiático contra cinco deputados britânicos e dois lordes. Há cerca de um ano, a China impôs sanções de viagem e congelamento de bens a nove britânicos, incluindo sete deputados

16 setembro 2022 12:12

Uma delegação do Governo chinês foi proibida de entrar no local onde o corpo de Isabel II está em câmara ardente, no Palácio de Westminster, edifício do Parlamento, em Londres, noticiou, nesta sexta-feira, a BBC.

O presidente da Câmara dos Comuns, Lindsay Hoyle, rejeitou o pedido da delegação chinesa para prestar a homenagem à monarca devido às sanções do país asiático contra cinco deputados britânicos e dois lordes, de acordo com a estação pública britânica, que não foi confirmada oficialmente.

A notícia já tinha sido avançada na quinta-feira à noite pelo site “Politico”.

No ano passado, a China impôs sanções de viagem e congelamento de bens a nove britânicos - incluindo sete deputados - por acusarem Pequim de maltratar a minoria étnica uigur na região chinesa de Xinjiang.

Em retaliação, Hoyle proibiu o embaixador chinês no Reino Unido de entrar no Parlamento, medida agora agora alargada à delegação chinesa que queria prestar os seus respeitos à Rainha na capela funerária.

Segundo a imprensa chinesa, o vice-presidente chinês, Wang Qishan, deverá representar o país no funeral de Estado de segunda-feira, que terá lugar na Abadia de Westminster, perto do Parlamento.

Em setembro passado, os Presidentes da Câmara dos Lordes, John McFall, e da Câmara dos Comuns, Lindsay Hoyle, informaram o embaixador chinês na China que ele não poderia comparecer no parlamento devido às sanções, medidas que Pequim qualificou como "desprezíveis e cobardes".

Um grupo de sete deputados e Lordes, incluindo antigos ministros conservadores como Iain Duncan Smith e Tim Loughton, exortou na quinta-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros a retirar o convite ao Presidente chinês Xi Jinping para o funeral, embora seja pouco provável que ele compareça.

O grupo considera que seria "totalmente inapropriado" que o Governo chinês estivesse representado ao serviço devido ao seu registo em matéria de direitos humanos.

Isabel II morreu a 8 de setembro, aos 96 anos, no Castelo de Balmoral, na Escócia, após mais de 70 anos no trono, o mais longo reinado da história do Reino Unido.

Após a morte da monarca, o filho primogénito assumiu aos 73 anos as funções de rei como Carlos III.

Um funeral de Estado com a presença de dezenas de chefes de Estado e de governo internacionais terá lugar na segunda-feira na Abadia de Westminster, em Londres.

A urna com o corpo da Rainha será finalmente depositada, durante um evento privado para reservado à família, num jazigo no Castelo de Windsor onde se encontram os restos mortais dos pais e da irmã, e para onde será transferido o caixão do marido, príncipe Filipe, que morreu aos 99 anos em 2021.