EUA

Ataque ao Capitólio: quatro membros de grupo de extrema-direita condenados por conspiração

24 janeiro 2023 8:35

Apoiantes de Donald Trump invadiram o edifício do Congresso durante a sessão de certificação da vitória eleitoral de Joe Biden, a 6 de janeiro de 2021

saul loeb/afp/getty images

O grupo de extrema-direita Oath Keepers tinha um plano explícito para invadir o Capitólio antes de 6 de janeiro de 2021 e diz que os extremistas que atacaram o edifício que reúne o Senado e Câmara dos Representantes agiram de forma espontânea, como milhares de outros manifestantes

24 janeiro 2023 8:35

Quatro membros da organização de extrema-direita Oath Keepers foram condenados por conspiração sediciosa no ataque ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro de 2021.

A sentença contra Joseph Hackett, de Sarasota (Florida), Roberto Minuta, de Prosper (Texas), David Moerschel, de Punta Gorda (Florida) e Edward Vallejo, de Phoenix (Arizona) ocorre semanas depois de outro júri ter condenado o líder do grupo, Stewart Rhodes.

Trata-se de outra grande vitória para o Departamento de Justiça norte-americano, que também está a tentar garantir condenação por insurreição contra o ex-líder dos Proud Boys e quatro sócios.

O julgamento contra Enrique Tarrio e os seus colaboradores começou no início deste mês em Washington e deve durar várias semanas.

O Departamento de Justiça anotou quase 1.000 casos, após o ataque de 6 de janeiro de 2021, e a contagem tem aumentado todas as semanas.

Os advogados tentaram menorizar as mensagens violentas como arrogância e disseram que os Oath Keepers foram a Washington para facultar segurança em eventos anteriores à rebelião.

A defesa aproveitou a falta de prova dos procuradores de que os Oath Keepers tinham um plano explícito para invadir o Capitólio antes de 6 de janeiro de 2021 e disseram ao júri que os extremistas que atacaram o edifício que reúne o Senado e Câmara dos Representantes dos Estados Unidos agiram de forma espontânea como milhares de outros manifestantes.