Economia

Elon Musk deixa mesmo de ser CEO do Twitter (quando encontrar um "tolo" que o substitua)

21 dezembro 2022 9:49

dado ruvic

Milionário deverá deixar liderança da rede social do passarinho azul, depois de ter prometido respeitar os resultados de uma sondagem publicada na sua conta pessoal

21 dezembro 2022 9:49

Elon Musk deverá mesmo deixar a liderança do Twitter. "Vou renunciar ao cargo de CEO assim que encontrar alguém suficientemente tolo para assumir o cargo! Depois disso, vou apenas liderar as equipas de software e servidores”, escreveu numa publicação na rede social durante a madrugada desta quarta-feira.

Na semana passada, o milionário - notoriamente ativo na rede social, onde comenta assuntos diversos e interage com outros utilizadores regularmente - divulgou na sua conta pessoal uma sondagem em que perguntava aos utilizadores se devia deixar o cargo de CEO. “Vou respeitar os resultados desta sondagem”, prometeu.

Minutos depois avisava: “como diz o ditado, tenham cuidado com o que desejam, porque podem mesmo consegui-lo”.

Quase dois dias depois, Elon Musk deu sinal de que deverá efetivamente cumprir o que prometeu.

Os resultados finais revelam que 57,5% dos utilizadores votaram a favor do afastamento, face a 42,5% de votos “não”. A votação teve uma participação que chegou aos 17 milhões de utilizadores durante as 12 horas que esteve aberta (fechou às 11h de Lisboa na segunda-feira).

Desde que comprou e assumiu a liderança do Twitter, a 27 de outubro deste ano, Musk tem estado envolto em sucessivas polémicas. Em menos de dois meses, despediu centenas de pessoas, tentou passar a cobrar pela verificação de contas, reativou contas suspensas permanentemente por discurso de ódio e incitação à violência (como as de Trump e de Kanye West) e suspendeu contas de jornalistas, humoristas e outros utilizadores seus críticos. Como resultado, vários grandes anunciantes retiraram as suas campanhas publicitárias da rede social.

Esta não foi a primeira vez que Musk cria sondagens deste género para tomar decisões sobre os seus negócios.