Economia

Bruxelas assegura fim das importações de crude russo a partir de 5 de dezembro

Kadri Simson
Kadri Simson
ADNAN ABIDI/Reuters

A União Europeia vai deixar de comprar crude russo a partir de 5 de dezembro e deverá ter pronto o enquadramento legal para o tecto aos preços do petróleo até essa data, segundo a comissária Kadri Simson

A União Europeia (UE) vai deixar de comprar crude russo a partir de 5 de dezembro e deverá ter pronto o enquadramento legal para o tecto aos preços do petróleo até essa data, disse Kadri Simson, comissária europeia da Energia, esta sexta-feira, 18 de novembro, segundo a Reuters.

Ao mesmo tempo, deverá entrar em vigor uma medida decidida pelo G7 que estabelece um preço máximo no crude russo aos comercializadores internacionais. As negociações ainda não estão finalizadas, mas já está preparado o enquadramento legal para a sua implementação na Europa.

De acordo com a Reuters, Simson disse aos jornalistas que “as nossas sanções irão abranger o crude para estados-membros da UE e, por isso, não iremos comprar crude russo a partir de 5 de dezembro”.

“Incluímos o possível intervalo de preço do petróleo para compradores internacionais no nosso oitavo pacote de sanções (…). Se o G7 decidir o nível exato do tecto nos preços, também iremos precisar de um mandato para isso”, disse ainda a comissária, sobre o tecto no preço do petróleo russo.

O enquadramento legal geral para implementar estas medidas “está feito”, salientou.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: piquete@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas