Economia

Com dificuldade em contratar, agricultura, construção e hotelaria e restauração pedem medidas para mitigar escassez de trabalhadores

28 agosto 2022 11:27

getty images

Faltam cinco mil trabalhadores na agricultura, 80 mil na construção e pelo menos 61 mil no sector do turismo. São profissionais que durante a pandemia foram para outros sectores. Com o desemprego em mínimos e as dificuldades de contratação em máximos, associações sectoriais e confederações empresariais pedem ao Governo medidas para dinamizar o recrutamento

28 agosto 2022 11:27

Com o desemprego em valores mínimos e a população empregada em máximos, basta fazer contas para perceber que contratar profissionais é cada vez mais difícil, sobretudo para sectores mais intensivos em mão-de-obra, como a agricultura, construção, hotelaria ou restauração. À agricultura faltam cerca de "cinco milhares" de recursos humanos diferenciados", diz o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), à construção faltam 80 mil e o turismo continua, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), com menos 61 mil trabalhadores do que tinha antes da pandemia. Recurso à contratação de imigrantes pode ser parte da solução mas não é a única via, sinalizam os líderes das associações sectoriais que pedem ao Governo medidas para mitigar a escassez de trabalhadores.