Boa Cama Boa Mesa

Faça chuva ou sol, há banhos quentes vulcânicos nos Açores que convidam a relaxar

28 dezembro 2022 10:04

Parque Terra Nostra

antonio carvalho e cunha

Nos Açores, a atividade vulcânica que deu origem ao arquipélago, permite, para surpresa de muitos, tomar banhos quentes em qualquer época do ano, de dia e de noite, no meio da natureza e até no mar. Estas são experiências imperdíveis e memoráveis faça chuva ou sol.

28 dezembro 2022 10:04

Protegida pela exuberante vegetação do Parque Natural de São Miguel, a Caldeira Velha é um monumento natural notável. Por períodos de duas horas é possível visitar este local, mas a melhor opção é comprar um bilhete completo (€10) e tomar retemperantes banhos de águas quentes, uma bênção resultante das ocorrências naturais de vulcanismo secundário, bem ativas nesta ilha. Na Caldeira Velha, essas ocorrências manifestam-se com uma fumarola e uma nascente termal de águas férreas, que são conduzidas até uma cascata e à represa, na verdade uma das quatro poças de águas nesta área. A belíssima Poça da Cascata é uma das mais fotografadas deste apetecível complexo termal natural. A temperatura ronda 25 graus e, nas restantes três poças termais, a água chega a estar ainda mais quente e convida a relaxar com um enquadramento inesquecível. Quando tomar a difícil decisão de sair destas águas vulcânicas pode ainda visitar o Centro de Interpretação Ambiental (Estrada Regional da Lagoa do Fogo, Ribeira Grande. Tel. 296704649) e saber mais sobre a origem do arquipélago, o vulcão do Fogo, os geossítios do Geoparque Açores, as áreas protegidas da ilha e a bio e geodiversidade da região.

Caldeira Velha

Caldeira Velha

Ainda no concelho da Ribeira Grande, considere o trilho que liga Porto Formoso ao lugar da Ladeira da Velha, onde há uma poça à beira-mar para tomar banho de água tépida. Num vale outrora frequentado pela nobreza, foram, por outro lado, recuperadas as Termas das Caldeiras (Tel. 296098711). Datado de 1811, o edifício reabriu ao público em 2017 com várias opções termais servidas por uma caldeira de onde sai a água sulfurosa que abastece os dois tanques exteriores, bem como os integrados nas quatro salas de tratamentos, uma das quais equipada com uma banheira de pedra de 1803, em estilo romano. Complemente com uma massagem com produtos regionais, como o chá verde Gorreana, tratamentos à base de óleos essenciais de destilação própria, como o da conteira, ou de lama, indicada para problemas dermatológicos. Em frente às Termas está o Restaurante Bar Caldeiras, onde pode encomendar com antecedência cozido, alcatra, feijoada ou até caldeirada de bacalhau cozinhados nos buracos geotérmicos ali existentes. As panelas são depositadas pelas 6h00 e retiradas ao almoço, como acontece nas fumarolas das Furnas.

Parque Terra Nostra

Parque Terra Nostra

A cratera e a geotermia

Hora de se fazer à estrada e rumar, precisamente, à extraordinária vila das Furnas, no concelho da Povoação. Inserida numa grandiosa cratera, é um autêntico paraíso termal. Místicas nuvens de fumos e o cheiro a enxofre misturam-se com o verde das árvores e das plantas, poças e lagoas de eleição. O ex-líbris é o Parque Terra Nostra (€10), que nasceu por iniciativa do comerciante americano Thomas Hickling, na segunda metade do século XVIII. Neste pulmão verde existem cerca de 2000 espécies de plantas, grutas, lagos e um incrível tanque para banhos de água quente. A origem vulcânica desta água férrea, com temperaturas entre 37 e 42 graus, encanta todos os visitantes. Os hóspedes do Terra Nostra Garden Hotel (Tel. 296549090), podem banhar-se a qualquer hora do dia e da noite. Complemente com uma imersão nos jacuzzis, naturais e termais, onde pode ainda fazer relaxamentos termais de flutuação, com uma terapeuta do hotel. Alguns dos produtos da linha Ignae, usados no Spa, recorrem a ingredientes do parque, como os óleos de camélia. Uma alternativa de alojamento é o hotel Octant Furnas (Tel. 296249200), também com piscinas exterior e interior de água quente termal, massagens e tratamentos revigorantes.

Poça da Dona Beija

Poça da Dona Beija

visit azores

Poça da Dona Beija

Ainda nas Furnas visite a Poça da Dona Beija (Tel. 296584256). A entrada (€8) permite a permanência durante apenas 1h30, mas dá acesso aos famosos banhos quentes das Furnas, com idílicas zonas termais recebendo água de uma nascente férrea, em comunhão com a vegetação. Dirija-se, depois, ao Chalet da Tia Mercês (Tel. 913535415), junto a outra zona de fumarolas, onde se provam chás e petiscos feitos com água termal ou por ação da geotermia. Consulte o calendário de eventos e agende um brunch geotermal, que inclui chá, limonada ou refresco natural, pão e compota, prato principal e sobremesa feitos nas caldeiras, terminando com o chá ou café termais. Depois das caminhadas, reconforte os pés nas águas bem quentes da Poça da Tia Silvina, na Avenida Manuel de Arriaga. Vá alternando com a fria da ribeira e passe ainda na Queijaria Furnense para petiscar tábuas de queijos, sandes quentes com queijo derretido e presunto, e adquirir queijo de vaca banhado em água “azeda”, rica em ferro, e bombons de queijo.

Ondas quentes

Perto do vale das Furnas, deve conhecer a Ribeira Quente, um interessante recanto de pescadores aninhado entre colinas verdejantes e o azul do mar. A praia do Fogo é singular: tem areal negro, forma de baía e nascentes hidrotermais submarinas, que fazem com que a água do mar se mantenha tépida! Tome banhos de água salgada aquecida e note que, mesmo a areia que é trazida à superfície, se escapa entre os dedos ainda morna...

Os banhos quentes salgados são também uma realidade na fajã lávica da Ponta da Ferraria, freguesia de Ginetes, em Ponta Delgada. Enquadrada pelo selvagem recorte do basalto adormecido, a piscina natural é muito procurada na maré baixa, com água a rondar 38 graus, aquecida pelo vulcão Pico das Camarinhas. Nas piscinas, interior e exterior das Termas da Ferraria (Tel. 296295669) tenta-se reproduzir em permanência as temperaturas da maré vazia, para uma talassoterapia “de excelência”. O edifício dispõe de um restaurante, bares e massagens de relaxamento, como a original “Jazz Massage”. Antes de ir consulte o calendário de funcionamento das termas.

Praia do Fogo

Praia do Fogo

sílvia tibério

E ainda mais banhos…

Também pode ir a banhos termais na ilha Graciosa. A nascente das Termas do Carapacho (Tel. 295714212 ), na freguesia da Luz, descobriu-se em 1750. Hoje em dia, estas águas são utilizadas sobretudo para tratar doenças reumatológicas, sobretudo com banhos de imersão. Além de uma piscina interior, contempla banheira de hidromassagem, duche Vichy e massagens, e relaxamentos com acupuntura. Peça para descer e espreitar a nascente. Ao ar livre e com a ilha de São Jorge à vista, nem a temperatura mais baixa da água torna as piscinas naturais menos apetecíveis. Na ilha das Flores existe uma pequena poça água quente na Costa, freguesia do Lajedo (Lajes das Flores). O acesso não é fácil e deve consultar o estado do trilho e se está ou não em condições de ser percorrido.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!