Boa Cama Boa Mesa

Serra da Estrela: restaurantes com tradição para provar os melhores sabores da montanha

2 setembro 2022 12:41

Borrego

cim beiras e serra da estrela

Em pleno Parque Natural, às mesas destes restaurantes tradicionais chegam receitas antigas e produtos locais criados ao fresco da serra. Oito restaurantes que são um convite para regressar à Estrela e apreciar o melhor da sua cozinha genuína.

2 setembro 2022 12:41

Do queijo ao vinho passando pelos cogumelos silvestres, as ervas frescas e as carnes criadas ao ar livre, a região permanece um reduto de sabores autênticos que se dão a conhecer à mesa destes oito restaurantes instalados no Parque Natural da Serra da Estrela. Inspire-se nesta seleção a partir do guia Boa Cama Boa Mesa 2022.

Cova da Loba

Cova da Loba

COVA DA LOBA
O restaurante, nascido naquela que foi a casa dos pais de Paulo Mimoso, o proprietário e mentor do projeto, tem como foco os produtos locais. Boletos e míscaros da Serra de Linhares, apanhados nos carvalhais e soitos, são confecionados no próprio dia. “Sopa de perdiz com cogumelos vários”, “Boletos na chapa com gema de ovo”, “Massada” ou “Arroz de míscaros”, acompanhados de pernil assado no forno, ou tiras de entrecosto, degustam-se junto à lareira do restaurante Cova da Loba (Largo da Igreja, Linhares da Beira. Tel. 271776119). Garrafeira com mais de 300 vinhos portugueses, com incidência nos Beira IGP.
Preço médio €25

QUINTA DE SANTO ANTÓNIO DO RIO
Os pratos em forno a lenha, como “Lombo assado com castanhas”, “Vitela assada” e “Tiborna de bacalhau”, são o foco desta cozinha. Prove ainda o “Naco de vitela grelhado com queijo de ovelha”, um incontornável da ementa deste agroturismo, em que os proprietários mantêm uma criação de vacas e a quinta, onde cultivam legumes biológicos. Muitos dos produtos utilizados na cozinha da Quinta de Santo António do Rio (Travessa de Santo António, EN 16, Santo António do Rio. Tel. 911144283) provêm diretamente da produção própria.
Preço médio €15

O Albertino

O Albertino

O ALBERTINO
É um desfilar de pratos típicos se escolher o menu completo d’O Albertino (Largo do Adro de Viriato, 8, Folgosinho. Tel. 238745266) . Começa com enchidos e queijo da Serra, depois “Leitão e cabrito assados”, “Arroz de cabidela de coelho” e “Javali com feijão”, e, por fim, “Leite-creme”, “Arroz-doce” e “Requeijão com doce de abóbora”. A ementa Pratos Velhos, só por encomenda, inclui “Galinha velha com recheio de chouriça”, “Feijoada de lebre”, “Grão com mão de vaca” ou “Cozido à Albertino”.
Preço médio €20

Colmeia

Colmeia

COLMEIA
A funcionar desde 1983, é um restaurante de cozinha tradicional baseada na sazonalidade e nos produtos regionais. O polvo ocupa um lugar primordial na carta, tanto nas entradas, com vinagrete ou à galega, como nos pratos principais, “Filetes de polvo com arroz da horta” e “Polvo quente com batatinha a murro e azeite aromatizado com alho”. Nas carnes destacam-se “Cabritinho das Terras Altas no churrasco”, “Posta de novilho de Miranda” e “Nacos de vitela com arroz de feijão”. Vinhos Beira IGP e referências nacionais enchem a garrafeira do restaurante Colmeia (Estrada dos Galegos, Guarda Tel. 271213389). Preço médio €30

Vallécula

Vallécula

VALLÉCULA
Maria Fernanda Castro ama a cozinha. É de forma criativa que confeciona os pratos mais tradicionais servidos no Vallécula (Praça Doutor José de Castro, 1, Valhelhas. Tel. 275487123). O galo ocupa um lugar privilegiado, tanto na ementa como na decoração. O “Paté de galo” e “Galo estufado à moda antiga” são imperdíveis, assim como as “Bochechas de porco picklezadas”, com numerosos acompanhamentos, esparregado, feijão, arroz com curcuma e gengibre, puré de batata-doce e pickles de pera. O “Salame de castanha” é outro exemplo do talento da cozinheira.
Preço médio €35

MARGARIDA I
Tanto o edifício como a localização deste restaurante despertam curiosidade. Outrora forno comunitário, mantém essas reminiscências e fica situado junto ao Santuário da Senhora do Desterro, entre as múltiplas ermidas, na várzea de Assamassa, irrigada pelo rio Alva. Espaço familiar, com decoração de pedra e madeiras, o Margarida I (Senhora do Desterro, São Romão. Tel. 238321136) oferece cozinha regional com pratos como os “Filetes de polvo”, o “Cabrito assado” e o “Bacalhau com broa”, terminando com a magnífica “Tigelada da Beira”.
Preço médio €20

Taberna A Laranjinha

Taberna A Laranjinha

catarina diniz fotografia

TABERNA A LARANJINHA
A casa de Ricardo Ramos já (quase) não precisa de apresentação. Está sempre a evoluir. O “Aveludado de castanhas e cogumelos, acompanhado por tulipa de queijo velho e crocante de presunto” é prova disso e é um dos muitos pratos a não perder dos chefs João Paulo Carvalho e Patrícia Romeiro na Taberna A Laranjinha (Rua 1.º de Dezembro, 18, Covilhã Tel. 275083586). A garrafeira é surpreendente na oferta de vinhos da Beira. Faça ainda uma “viagem” pelos petiscos, como os “Ovos rotos da Taberna”, as “Bolinhas de fumeiro” e o “Pastel de molho da Covilhã”.
Preço médio €30

O Mário

O Mário

O MÁRIO
Carnes e enchidos regionais são protagonistas d’O Mário (EN 18, Cruzamento de Alcaria.Tel. 275750001). “Arroz de carqueja”, “Panela no forno”, “Costeleta de vitela na brasa” e “Espetada à Mário” fazem parte das especialidades. “Papas de carolo”, “Tigelada beirã”, “Arroz-doce” e “Pastel de cereja” são apenas uma parte de um rol generoso de doces. Pode rematar a refeição com um produto-estrela da região, como o “Queijo picante”, de ovelha ou de cabra. Acompanhe com o exclusivo da casa, o reserva O Mário, da Quinta dos Termos. A lareira acesa convida a ficar.
Preço médio €25

O Mário

O Mário

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!