Blitz

O futuro dos U2: Adam Clayton acredita que Larry Mullen Jr. não vai deixar de tocar ao vivo com a banda, mas está “ansioso”

U2: Adam Clayton e Larry Mullen Jr. à direita
U2: Adam Clayton e Larry Mullen Jr. à direita
Getty Images

Depois de o baterista Larry Mullen Jr. ter afirmado que poderá não se juntar aos U2 numa nova digressão, o que fez surgir uma nuvem negra sobre o futuro da banda, o baixista Adam Clayton vem pôr água na fervura

Adam Clayton, baixista dos U2, acredita que o grupo não partirá em digressão sem o seu baterista de sempre, Larry Mullen Jr.

O baterista, recorde-se, revelou que terá de ser sujeito a uma cirurgia para poder voltar a tocar, deixando também no ar a ideia de que os U2 podem estar próximos do fim. Porém, em entrevista ao “Irish Independent”, Clayton descartou essa possibilidade, dizendo que o colega se sente meramente "ansioso".

“Acho que uma pessoa fica sempre ansiosa, a tentar perceber se consegue [ir em digressão] outra vez”, explicou. “É como andar de bicicleta, e fico contente porque nunca se esquece”.

Caso os U2 tivessem que partir em digressão sem Larry Mullen Jr., o baixista admite que essa seria “uma situação muito difícil de encarar”. “Creio que faríamos o que tivesse de ser feito, mas não seria uma decisão fácil ou confortável”, acrescentou.

“Mas não é essa a decisão que temos de tomar, para já. O Larry tem algumas lesões significativas, pelo que quer encontrar-se, aconselhar-se, descobrir o que é o melhor a fazer”.

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: clubeexpresso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas