Lifestyle

“Al Lusail”, o iate de sonho do emir do Catar, tem um preço absurdo (e muito secretismo)

jaime figueiredo

Com uma fortuna avaliada em quase 440 mil milhões de euros, a família real do Catar exibe uma luxuosa embarcação de 123 metros de comprimento durante o Campeonato do Mundo de futebol

1 dezembro 2022 22:06

Jaime Figueiredo

Jaime Figueiredo

Coordenador-Geral de Infografia

Como é típico no estaleiro alemão Lurssen Yachts, nenhuma informação pode ser divulgada durante a construção dos navios. Assim aconteceu com o “Al Lusail”, sigilo absoluto. O design futurista do iate foi confiado à H2 Yacht Design, com 25 anos de experiência; para os interiores foram escolhidos os estilistas Elliott March e James White, à frente da empresa de arquitetura e design de interiores March & White; mas foi o próprio estaleiro a ficar responsável pelo desenvolvimento de toda a engenharia do iate. As ordens do seu proprietário foram claras — fazer um navio elegante e luxuoso.

Os primeiros indícios da construção do iate deram-se em 2014, quando partes do casco em aço e da superestrutura em alumínio começaram a aparecer fora da nave de construção do estaleiro. Nessa altura, ainda nenhum detalhe sobre o iate era conhecido. Em agosto de 2017, após três anos de trabalho, o primeiro dedicado à engenharia e os outros dois para a construção, o “Al Lusail”, batizado com nome da nova cidade que o Catar criou para o Mundial, ficou pronto para ser entregue ao proprietário, o emir Tamim al-Thani.

jaime figueiredo

Para quem não o conhece, Tamim al-Thani é o atual chefe de Estado, filho do antigo emir Hamad bin Khalifa al-Thani, que, em 2013, quebrou a tradição de governar até à morte e abdicou do trono a favor do seu herdeiro.

Estudou em algumas das melhores escolas do Reino Unido, como a Sherborne School e a Harrow School, e aprendeu a falar três línguas: árabe, inglês e francês. Em 1997 formou-se na Royal Military Academy, em Sandhurst. De regresso a Doha, tornou-se Segundo Tenente nas Forças Armadas qataris, chegando em 2009 à posição de Comandante Supremo das Forças Armadas.

Hoje, Tamim al-Thani, com apenas 42 anos, é o homem mais rico do Catar, país com recursos aparentemente ilimitados, graças às reservas de petróleo e gás natural. Em 2010, a atribuição pela FIFA para o Mundial 2022, permitiu-lhe a afirmação definitiva do Catar e da família real no mundo, decididos a gastar o que fosse necessário para colocar o país no centro do mundo.

jaime figueiredo

Gastaram 220 mil milhões de euros, para organizar este Mundial, largamente o mais caro da história. Além dos oito estádios, foram construídas novas infraestruturas que tornaram a capital, Doha mais moderna, luxuosa e sumptuosa.

Para a família real, com uma fortuna estimada em quase 440 mil milhões de euros, ainda faltava mostrar ao mundo alguns dos seus caprichos milionários, um dos maiores e o mais caro iate do mundo, que terá custado cerca de 500 milhões de euros. Apenas uns trocos para quem tem uma fortuna a perder de vista.

O “Al Lusail” tem seis decks, 123 metros de comprimento, 22,8 metros de largura e um calado de 5,5 metros, que lhe permite navegar em águas pouco profundas. Para manter e manobrar este gigante é necessária uma tripulação de 56 pessoas.

Este opulento navio tem 18 suites, para 36 convidados, uma piscina infinita, ginásio e um hangar para um carro e vários brinquedos subaquáticos. Abaixo da linha de água ficam os propulsores capazes de impulsionar as suas 8 mil toneladas para 20 nós, o que o coloca entre os mais rápidos da sua classe.

Apresentando um estilo e conceito diferentes dos iates que normalmente se encontram no Mediterrâneo e Caraíbas onde as pessoas usufruem bastante do espaço exterior, o “Al Lusail” possui menos espaço exterior do que se poderia imaginar. A maior parte desse espaço é na verdade fechado por janelas de vidro, de forma a dar mais privacidade à família real e seus convidados. No exterior tem apenas pequenos espaços de descanso na popa e um heliporto na proa.

jaime figueiredo

Ao contrário dos iates mais pequenos, onde as pessoas gostam de passear, serem vistas e colocar fotografias nas redes sociais, nos gigantes há desde a construção do navio uma certa obsessão pelo secretismo e pela privacidade. Alguns têm câmaras de infravermelhos com sistemas de deteção de movimentos instaladas por todo o lado, para os mais curiosos que o pretendam fotografar. Será a privacidade levada ao extremo?

ALGUNS DOS MAIORES E MAIS MISTERIOSO IATES DO PLANETA

AZZAM

É atualmente, o maior iate do mundo e pertence ao xeque Mohammed bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos. Este binquedo tem 6 decks, 180,6 metros de comprimento, 20 metros de largura terá custado cerca de 570 milhões de euros.

Tudo no Azzam, que significa “determinação” em árabe é ​​opulente. O salão principal tem 29 metros de comprimento por 18 metros, está decorado em estilo imperial, oferece duas piscinas interiores, cinema e 18 suites, para 36 convidados. Entre os vários rumores em torno do navio, diz-se que a suite principal é à prova de balas e que o iate está equipado com um sistema de defesa anti-mísseis.

Os seus dois motores diesel suportados por duas turbinas a gás, conferem-lhe um total de 94 mil cavalos. Para o abastecer são necessários um milhão de litros de combustível. Sim, um milhão!

ECLIPSE

Roman Abramovich, o milionário conhecido como banqueiro de Putin, com uma fortuna estimada em 11,2 mil milhões de euros, é o dono do “Eclipse”, o segundo maior iate do mundo.

O “Eclipse” supera tudo o que se possa imaginar em termos de luxo e segurança. O brinquedo de Abramovich está equipado com 2 heliportos, estrategicamente colocados, para facilitar as manobras dos pilotos quando pousam e descolam em simultâneo. Existem 2 piscinas, uma no exterior, com 16 metros, que pode ser convertida em pista de dança, e outra no interior. Abramovich tem uma suite de 1500 metros quadrados, com varanda própria, duas grandes salas e um jardim privado. As paredes são reforçadas com camadas de aço e os vidros laminados com películas resistentes. O iate tem ainda 15 cabinas para acomodar 36 convidados, um grande lobby decorado com elementos modernos e clássicos, cinema, biblioteca e restaurante.


No que toca à segurança o iate possui um sistema de radar similar aos usados em navios de guerra, permitindo detetar possíveis navios piratas e até mesmo mísseis. Mas não é só: 44 câmaras de infravermelhos com sistemas de deteção de movimentos estão instaladas em todo o navio, e, para os mais curiosos que pretendam fotografar este gigante dos mares, existe um detetor de paparazzi, uma tecnologia que inutiliza qualquer câmara digital próxima do barco. Todo este luxo tem um preço, por dia são necessários 200.000 euros para manter este brinquedo em condições perfeitas. Encher o tanque de combustível tem um custo adicional de 450.000 euros. Apenas uns trocos para o 142º homem mais rico do mundo, segundo o último ranking da Forbes.

DILBAR

Este iate, um dos mais opulentes do planeta e propriedade do multimilionário Alisher Usmanov que comprou o “Dilbar ” em 2016 por 724 milhões de euros ao estaleiro alemão Lürssen, que o construiu sob medida ao longo de 52 meses. A empresa classifica-o como um dos iates mais complexos e desafiadores já construídos, em termos de dimensões e tecnologia. Este navio com 156 metros tem a maior piscina alguma vez instalada num iate, além de dois heliportos, sauna, salão de beleza e 12 suites que podem acomodar até 36 pessoas.

Usmanov é um oligarca pró-Kremlin com laços particularmente estreitos com o Presidente russo. Este empresário russo é dono da Metalloinvest, empresa russa de mineração e metalurgia especializada no fabrico de aço, além de deter extensos ativos imobiliários no Reino Unido, Alemanha, Suíça e França.

NORD

A segunda pessoa mais rica da Rússia, Alexey Mordashov, tem, além de uma participação na gigante do ferro russa Severstal, 34% da empresa de viagens “TUI Group”. Este gigantesco navio com 142 metros tem dois heliportos, vinte cabines de luxo, duas piscinas, ginásio, spa, cinema, e é uma segunda casa do oligarca russo.

SAILING YACHT A

É considerado o maior iate à vela do mundo, propriedade de Andey Igorevich Melnichenko. O oligarca russo tem uma riqueza estimada em 16 mil milhões de euros e está classificado em 95.º lugar na lista mundial de multimilionários da revista Forbes.

De estilo moderno, o “Sailing Yacht A” tem 143 metros de comprimento e 12,558 toneladas de peso e três mastros, todos eles com mais de cem metros, mais altos do que a torre do Big Ben, em Londres, e as velas que carregam, quando abertas e colocadas lado a lado, ocupam uma área maior do que a de um campo de futebol. Com seis decks, o iate alberga um heliporto, três piscinas, uma delas com fundo de vidro, seis suites, uma discoteca e ainda uma sala de observação subaquática.

O iate projetado pelo arquiteto Philippe Starck e construído no estaleiro alemão Blohm & Voss, tem um valor estimado em 530 milhões de euros.

SCHEHERAZADE

Este navio, propriedade da Bielor Asset Ltd, empresa registada nas Ilhas Marshall, é um dos mais caros e luxuosos do mundo. Custou a módica quantia de 633 milhões de euros, o mesmo que o iate Eclipse de Abramovich, no entanto não se sabe a quem pertence. Toda a gente lhe chama o iate de Putin, mas ninguém sabe de quem é. Todos os funcionários do iate, exceto o capitão, são russos. Mas há algo mais que quase todos os tripulantes têm em comum: trabalham para o Serviço Federal de Segurança, uma agência que protege Putin.

O “Scheherazade“ tem tanto de mistério como de esplendor. Com os seus impressionantes 140 metros de comprimento, o iate tem dois heliportos, um deles reservado aos proprietários, como é comum em iates semelhantes. No interior, existe um teatro, salões de festas, várias piscinas, ginásio totalmente equipado, spa, e, nas casas de banho das suítes, torneiras e acessórios alegadamente banhados a ouro, de acordo com um trabalhador não identificado envolvido na construção do barco, em entrevista ao The Sun.

Desde que os países ocidentais lançaram as sanções aos aliados de Putin que muitos iates da elite russa foram desaparecendo dos radares.