Sociedade

Mais de 120 mil acidentes rodoviários provocaram 459 mortos e 2.208 feridos graves em 2022

17 janeiro 2023 18:54

Ministro José Luis Carneiro precisou que, comparando os números provisórios de 2019 com os de 2022, verifica-se que houve menos 11.400 acidentes, menos 15 mortes, menos 93 feridos graves e menos 5.255 feridos ligeiros

17 janeiro 2023 18:54

Os 123.689 acidentes rodoviários registados no ano passado provocaram 459 mortos, 2.208 feridos graves e 37.947 feridos ligeiros, uma descida em todos indicadores de sinistralidade face a 2019, ano de referência para monitorização, revelam dados provisórios divulgados esta terça-feira.

No seminário "Mobilidade Ativa: Futuro em Segurança", que hoje decorreu em Lisboa, numa organização do Ministério da Administração Interna e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), o ministro José Luis Carneiro precisou que, comparando os números provisórios de 2019 com os de 2022, verifica-se que houve menos 11.400 acidentes, menos 15 mortes, menos 93 feridos graves e menos 5.255 feridos ligeiros.

Em 2019 registaram-se 135.129 acidentes que causaram 474 vítimas mortais, 2.301 feridos graves e 43.202 feridos graves.

O ano de referência para monitorização das metas fixadas pela Comissão Europeia e por Portugal é 2019, uma vez que em 2020 e em 2021 houve quebras significativas na circulação rodoviária por causada pandemia. Em comparação com 2021, no ano passado registaram-se mais 14.362 desastres, mais 69 mortos, mais 102 feridos graves e mais 3.730 feridos ligeiros.