Sociedade

Clima: “Estamos barricados. Ninguém entra e ninguém sai”. Ativistas fecham portões do Liceu Camões a cadeado

14 novembro 2022 9:49

ana baiao

Desde segunda-feira, o movimento Greve Climática Estudantil Lisboa iniciou um protesto que incluiu a ocupação de seis escolas e universidades de Lisboa

14 novembro 2022 9:49

Os ativistas climáticos fecharam hoje de manhã a cadeado dois portões do Liceu Camões, em Lisboa, estando o protesto a decorrer de “forma calma e ordeira”, disse à Lusa fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP).

“Os ativistas fecharam os dois portões do Liceu Camões encontrando-se estes do lado de dentro e do lado de fora da escola. O protesto está a decorrer de forma calma e ordeira”, disse a mesma fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa.

Em declarações hoje de manhã à Lusa, Inês Esteves disse que os ativistas ocuparam cerca das 07:00 o Liceu Camões.

“Estamos barricados. Ninguém entra e ninguém sai do Liceu desde as 07:00 de hoje”, disse a ativista climática, destacando que o protesto vai decorrer por tempo indeterminado.

Os ativistas climáticos convidaram no fim de semana o ministro da Economia a visitar hoje a ocupação no Liceu Camões e assistir à palestra que irão ministrar.

Desde segunda-feira, o movimento Greve Climática Estudantil Lisboa iniciou um protesto que incluiu a ocupação de seis escolas e universidades de Lisboa, iniciativa que visa exigir o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e a demissão do ministro da Economia e do Mar.

As ocupações coincidem com a Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP27), que decorre desde domingo em Sharm el-Sheikh, no Egito, até ao próximo dia 18.

Os ativistas climáticos convidaram no fim de semana o ministro da Economia a visitar hoje a ocupação no Camões e assistir à palestra que irão ministrar.