Sociedade

Comissão Independente recebeu 424 testemunhos de abusos sexuais na Igreja, mas a maior parte dos casos já prescreveu

11 outubro 2022 11:42

Pedopsiquiatra Pedro Strecht

antónio pedro santos/lusa

A maior parte dos crimes reportados prescreveu, revelou o coordenador da comissão Pedro Strecht. Foram enviados 17 dos casos para o Ministério Público e 30 estão em estudo

11 outubro 2022 11:42

A Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica Portuguesa já recebeu 424 testemunhos, revelou hoje o coordenador Pedro Strecht, assumindo que a maior parte dos crimes reportados já prescreveu.

“Há 424 testemunhos recolhidos pelas diversas formas englobadas no trabalho da Comissão. O número mínimo de vítimas será muitíssimo maior do que as quatro centenas e os abusos compreendem todas as formas descritas na lei portuguesa”, afirmou o pedopsiquiatra Pedro Strecht, assinalando: “A maior parte das situações encontra-se juridicamente prescrita”

Até ao momento, apenas 17 das queixas, relativas a padres ainda em funções seguiram para o Ministério Público. Há ainda mais 30 em estudo para igual procedimento, mas a maior parte dos alegados crimes reportados já prescreveu, reconheceu Pedro Strecht, durante um balanço da atividade da Comissão que coordenará até ao final do ano.

Até 31 de dezembro deverá ser apresentado um relatório com as conclusões da investigação.

(notícia atualizada às 13h13, com a correção do número de testemunhos, após esclarecimento da comissão)