Sociedade

PJ suspeita de “morte acidental” no caso da mulher carbonizada por um incêndio na Murtosa

13 julho 2022 9:23

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Portugal está de alerta até terça-feira, devido ao perigo dos fogos florestais

Mulher foi encontrada pelos bombeiros quando combatiam um incêndio num terreno de milho na freguesia da Lagoinha, na Murtosa. GNR chamou a Polícia Judiciária para investigar a morte

13 julho 2022 9:23

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A Polícia Judiciária de Aveiro está a investigar a morte de uma mulher que ficou carbonizada por um incêndio num terreno de milho, na freguesia da Lagoinha, na Murtosa. Suspeitamos que se tratou de uma morte acidental. A mulher poderia estar a fazer algo e ter tido um problema de saúde que espoletou sem querer o fogo no local, diz uma fonte ligada à investigação.

Será agora a autópsia ao corpo da mulher que irá determinar as causas da morte.

Foram os bombeiros que combatiam o fogo no terreno agrícola, na noite desta terça-feira, que encontraram o cadáver da mulher.

A GNR foi de imediato chamada ao local e de seguida foi acionada a Polícia Judiciária para investigar as circunstâncias da morte.

De acordo com fontes ouvidas pelo Expresso, a mulher teria problemas psiquiátricos. E já estaria referenciada no posto local da Guarda por esse tipo de problemas.

A GNR e a PJ de Aveiro não quiseram prestar comentários sobre o caso.