Sociedade

Cerca de 7500 professores pediram mobilidade por doença

13 julho 2022 10:53

nuno veiga/lusa

Mais de 1500 destes professores apresentaram exposições ao Ministério da Educação

13 julho 2022 10:53

O número de professores a pedir mobilidade por doença baixou de dez mil para 7500, o que significa que, este ano, menos 2500 professores fizeram essa solicitação. Segundo o “Jornal de Notícias”, a diminuição é consequência da introdução de um critério de distância nesse regime.

No entanto, mais de 1500 docentes apresentaram exposições ao Ministério da Educação, na expectativa de que ainda possam ser colocados em escolas mais próximas do seu local de residência. O ministro da Educação, João Costa, vai ser ouvido, esta quarta-feira, no Parlamento sobre a alteração do regime de mobilidade por doença.

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, diz que a redução para o número de pedidos é uma consequência de vários fatores: "Alguns professores reformaram-se, outros mudaram de escolas e outros não reúnem o critério dos 20 quilómetros”.