Política

Rentrée de Ventura: Costa quer “controlar a Justiça”, Marcelo é uma “tragédia”, mas o Chega está “unido”

25 agosto 2022 23:59

Vítor Matos

Vítor Matos

Jornalista

carlos vidigal

O líder do Chega abriu o ano politico no Casino de Vilamoura com um discurso para fora, de ataque ao Governo, ao Presidente da República e a Santos Silva. Apenas com uma nota da sua retórica tradicional, ao pedir pena perpétua para os incendiários

25 agosto 2022 23:59

Vítor Matos

Vítor Matos

Jornalista

André Ventura desfila com a mulher e o séquito pela passadeira vermelha do Casino de Vilamoura. Quando se entra, à esquerda, os néons das máquinas de azar. À direita, entra-se para o jantar de rentrée do Chega. Custou €30 a cada participante. Pelas 20h30, antes da entrada do "chefe" - é assim que falam dele, mesmo informalmente, dois deputados que debatem sobre se era ou não para levar gravata -, já passaram por ali cerca de 300 militantes. Param em frente a um painel, os casais tiram uma fotografia para os registos do partido: elas com vestidos vermelhos, pretos, dourados, eles menos formais, uma Croisette algarvia onde desfila a extrema-direita oficial portuguesa.