Política

Banco de Portugal: Costa e Centeno já falaram, Marcelo não se opõe

josé sena goulão/lusa

Primeiro-ministro já falou com o ministro das Finanças sobre o Banco de Portugal: Centeno quer, mas a decisão está na mão do primeiro-ministro. Se Costa quiser, o Presidente não levantará obstáculos. A história e os bastidores de uma crise - e de um longo tabu

16 maio 2020 12:23

David Dinis

David Dinis

Director-adjunto

Há muito tempo que o primeiro-ministro sabe que Mário Centeno quer sair do Governo. António Costa comprou tempo ainda antes das legislativas, mas a vontade do ministro não mudou. Os dois já falaram sobre a hipótese de o ministro das Finanças rumar ao Banco de Portugal (BdP), sabe o Expresso, mas, ao que tudo indica, não há ainda decisão final, nem esta foi tomada na reunião de quarta-feira, em que os dois selaram uma paz a prazo depois de uma semana de um conflito público nunca visto entre um primeiro-ministro e um ministro das Finanças (com o Presidente pelo meio). Centeno não caiu, mas esteve no limbo, com a demissão preparada se Costa não lhe clarificasse a sua confiança.

Ao fim da tarde de ontem, o primeiro-ministro voltou a pôr um ponto final na crise política ao ser questionado na conferência de imprensa a seguir ao Conselho de Ministros: “Quanto à instabilidade.... a estabilidade está restabelecida e tudo corre normalmente”.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.