Bloco de Leste

Nove meses de guerra: vai crescer a pressão sobre a Ucrânia para aceitar uma paz com cedências - a análise de Lívia Franco

23 novembro 2022 8:00

Martim Silva

Martim Silva

Diretor-Adjunto

João Martins

Sonoplastia

Estamos a chegar ao Inverno e na véspera de serem atingidos os primeiros nove meses de guerra, falamos neste episódio do atual estado do conflito militar entre a Rússia e a Ucrânia e das movimentações diplomáticas que podem ajudar a que se chegue a uma paz no futuro. Um paz em que a Ucrânia, embora esteja por cima, pode ser forçada a aceitar uma posição “realista”. Uma conversa com Lívia Franco, da Universidade Católica

23 novembro 2022 8:00

Martim Silva

Martim Silva

Diretor-Adjunto

João Martins

Sonoplastia

O que se pode dizer sobre a evolução do conflito e o seu estado atual? “Passados nove meses o que podemos dizer é que o Inverno vai trazer problemas diferentes, mas também se pode dizer que os alvos russos são agora diferentes (com alvos civis atingidos, como a rede elétrica, escolas, hospitais, etc). Começou por ser chegar a Kiev para mudar o regime. Agora, a Rússia não se encontra na melhor posição e não está como gostaria de estar”, afirma a investigadora Lívia Franco.

Sobre o que podemos esperar a seguir, afirma: “A grande batalha do Inverno vai ser a batalha de quebrar o moral. E ambos os lados vão tentar fazê-lo”.

Quanto a uma saída negociada do conflito militar, Lívia Franco considera que ambas as partes deverão ter que ceder alguma coisa. A Ucrânia por exemplo sempre rejeitou negociar com Vladimir Putin. “A solução política pode não estar no horizonte mas temos sinais que do ponto de vista diplomático alguma coisa está a correr, sobretudo do lado dos EUA e da Rússia”.

Com a chegada do Inverno, pode de facto começar a existir uma pressão sobre a busca de uma solução.

“Uma boa parte da opinião pública pode ao longo do Inverno fazer pressão sobre a paz, e uma paz que force a Ucrânia a alguns custos. Vai ser um equilíbrio muito difícil.” Por exemplo, os ucranianos podem ser forçados a aceitar que a Crimeia, nas mãos dos russos desde 2014, não regresse ao seu domínio.

Este é o podcast semanal do Expresso dedicado à guerra na Ucrânia. Aqui, todas as semanas olhamos para o que de mais relevante se está a passar no conflito no Leste da Europa.

Procuramos ir além da espuma dos dias e ajudar os nossos ouvintes a navegar no nevoeiro da informação que nos chega em permanência sobre a maior guerra na Europa desde a II Guerra Mundial.

Nesta nova temporada do Bloco de Leste conto com a ajuda de duas das maiores especialistas nesse conflito, que nos habituámos a ler, ver e ouvir ao longo deste tempo. Elas são a Lívia Franco e a Sandra Fernandes, ambas investigadoras e professoras universitárias, que estarão comigo de forma alternada. Oiça aqui mais episódios: