As Mulheres Não Existem

Rita Castro Blanco: “Cada maestro é um maestro; quero dirigir como eu própria”

A jovem maestrina Rita Castro Blanco é a convidada desta semana de Carla Quevedo e Matilde Torres Pereira no podcast As Mulheres Não Existem

Rita Castro Blanco iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música da Metropolitana de Lisboa e depois na Academia Nacional Superior de Orquestra, onde obteve a Licenciatura em Música de Direção de Orquestra. Em 2019 concluiu o Mestrado de Música em Performance do Royal Northern College of Music. Na prova final de Mestrado dirigiu um programa em que incluiu compositores portugueses à frente da BBC Philharmonic. Rita Castro Blanco desenvolve a sua carreira sobretudo em Portugal e no Reino Unido.

nuno botelho

Desde criança que Rita Castro Blanco e os irmãos viveram num ambiente em que se cultivava o amor à música. Começou a tocar violino aos cinco anos mas aos 18 percebeu que, afinal, não queria ser violinista. Quando teve as primeiras aulas de direção de orquestra decidiu que essa seria a sua vida, a dirigir os músicos e não a tocar e a estudar sozinha. Conta que o seu gosto em dirigir uma orquestra passa por reconhecer diferentes modos de tocar uma peça, “saber ler os sinais”, aprendendo com os músicos e não impondo a sua visão: “Eu não sou nada sem os músicos”, sublinha. Quanto ao seu estilo como maestrina, observa que não quer imitar ninguém, até porque “nem seria possível”.

nuno botelho

Nunca teve nenhuma experiência desagradável por ser uma mulher num meio tradicionalmente masculino. Conta, porém, que ouviu “conselhos para mulheres” sobre o que não vestir, como por exemplo, saias. “A música tem de sair do nosso corpo”, refere, o que por vezes impressiona pessoas mais novas. “O nosso corpo, o nosso tronco, as pernas, tudo mexe e tenho de usar roupa que me permita liberdade de movimentos.”

nuno botelho

Houve ainda espaço para falarmos sobre a extraordinária violoncelista portuguesa Guilhermina Suggia e da editora La Boîte à Pépites, criada pela violoncelista Héloïse Luzzati com o objetivo de divulgar o trabalho de mulheres compositoras sobre as quais nunca ouvimos falar.

Nas habituais recomendações tivemos as “Janeiras”, interpretadas por Lucília Maria Brás e a série “Wednesday”, da Netflix.

tiago pereira santos

Todas as semanas, trazemos uma nova convidada para uma conversa exclusiva sobre a sua vida e o percurso profissional - mulheres que são casos individuais e também inspiradores de determinação, curiosidade, inteligência e vontade de arriscar. Vamos também dar a conhecer histórias de mulheres que marcaram a sociedade e foram pioneiras nas suas áreas. Vamos falar das preocupações e reivindicações das mulheres hoje, e das notícias em que as mulheres são protagonistas. E a cada semana vamos trazer novas recomendações de autoras femininas ou em que as mulheres são protagonistas - desde livros, artigos, filmes e exposições a músicas e documentários.

As Mulheres Não Existem é um podcast sobre mulheres para ouvintes de todos os géneros. Pode ouvir e seguir os episódios em todas as plataformas de podcast e no site do Expresso. As Mulheres Não Existem tem o patrocínio do Banco Credibom e piscapisca.pt