Opinião

Quanta droga tiraram da rua os populistas?

25 janeiro 2023 9:42

A política portuguesa de descriminalização da droga foi tratada pela imprensa internacional como a chave para minorar um problema global. Os utilizadores de heroína passaram de 100 mil para 25 mil. Os óbitos por overdose caíram em mais de 85%. Foi possível porque o consenso permitiu estabilidade. Há coisas para mudar. Mas quem o queira fazer prepara com que sabe. Sempre temi que um populista agitasse medos para, em vez de melhorar o que deu bons resultados, regressar ao que nunca resultou. Foi Rui Moreira. Discursos a pedir mão pesada contra consumidores nunca tiraram um grama de droga da rua. Mas rendem popularidade

25 janeiro 2023 9:42

Pensei escrever sobre o tema há umas semanas, quando vi Rui Moreira fazer uma conferência de imprensa, tendo um acampamento de toxicodependentes como cenário, para anunciar a vontade de criminalizar o consumo público de droga. Usar a tragédia de pessoas como pano de fundo para a promessa de as punir ilustra a ausência de mínimos de sensibilidade humana. Andamos muito concentrados na corrupção, e devemos. Mas ela não é o único traço de personalidade política que ajuda a determinar o caráter de um governante. Quanta simpatia pensa Moreira ter lucrado com a utilização da desgraça e da doença para defender uma via securitária? Bastante, provavelmente.