Loading...

Vídeo

Mahsa Amini tinha 22 anos e morreu numa prisão no Irão. Em protesto, mulheres filmam-se a cortar o cabelo e queimam hijabs nas ruas

A jovem Mahsa Amini estava de visita a Teerão no dia 13 de setembro quando foi detida pela Patrulha da Orientação da República Islâmica do Irão por não usar a hijab como manda a lei. Nas mãos da polícia foi espancada e ficou em coma, acabando por morrer a 16 de setembro, nos cuidados intensivos do Hospital Kasra. Foram muitas as trocas de acusações entre os pais de Mahsa e a polícia, o que levou a Amnistia Internacional a solicitar uma investigação. A história ganhou tração nas ruas e nas redes sociais e transformou-se numa semana de protestos que deixaram o país a ferro e fogo. Já morreram nove pessoas e há dezenas de detidos. Nas ruas, grita-se “morte ao ditador”. Veja o vídeo
+ Vídeo
+ Vistas