Guerra na Ucrânia

Putin está mesmo doente? Eis as especulações que já surgiram em torno da saúde do Presidente russo

6 janeiro 2023 21:16

Mara Tribuna

Mara Tribuna

Jornalista

sean gallup

De diferentes tipos de cancro a dores crónicas agudas, são vários os rumores que surgiram em torno da saúde do líder russo nos últimos meses. A alegação mais recente foi feita pelos serviços secretos ucranianos

6 janeiro 2023 21:16

Mara Tribuna

Mara Tribuna

Jornalista

Desde o início da guerra na Ucrânia, as especulações sobre o estado de saúde de Vladimir Putin têm aumentando. A mais recente foi avançada pelo chefe dos serviços secretos militares ucranianos esta quarta-feira. Kyrylo Budanov disse que o Presidente russo sofre de cancro terminal e “não lhe resta muito tempo de vida”.

“Está doente há muito tempo (...) Pensamos que é cancro”, afiançou o responsável dos serviços de informação da Ucrânia numa entrevista à “ABC News”. Apesar de não ter sustentado a sua teoria — dizendo apenas que a informação lhes chegou aos ouvidos —, Kyrylo Budanov acrescentou que Putin falecerá em breve.

Este é apenas um dos vários boatos em torno da saúde do líder russo, de 70 anos. Também esta semana, os serviços secretos militares dinamarqueses avançaram que Putin padece de dores crónicas agudas, motivadas por várias quedas e acidentes, e “é por isso que ele tende a sentar-se e a agarrar em coisas com força, para aliviar a dor”.

Já em junho, altos funcionários dos serviços secretos norte-americanos adiantaram à revista “Newsweek” que o Presidente da Rússia recebera tratamento oncológico em abril, porque tinha cancro já em fase avançada. Dias antes, Kyrylo Budanov tinha dito em entrevista à “Sky News” que Putin estava “muito doente” e “numa condição física e psicológica muito má”.

As alegações foram, na altura, desmentidas pelo ministro dos Negócios Estrangeiros russo. Sergey Lavrov negou que Putin estivesse doente: “Não acredito que alguém com a cabeça clara possa ver nesta pessoa sinais de qualquer doença ou enfermidade”. O chefe da diplomacia russa argumentou também que Putin aparece em público “diariamente”.

Da mesma forma o diretor da CIA, William Burns, refutou em julho as teorias em torno do estado de saúde de Vladimir Putin. “Há muitos rumores mas, pelo que sabemos, quando muito está demasiado saudável”, brincou o responsável da agência norte-americana, a partir do Aspen Security Forum, nos Estados Unidos.

Dois cancros diferentes?

Uns meses antes, em abril, uma investigação do “Proekt Media”, um órgão de comunicação que está bloqueado na Rússia, deu conta que Putin recebeu visitas de vários médicos ao longo dos últimos anos, incluindo de um cirurgião oncológico especialista em cancro da tiróide que terá estado, no total, 166 dias com o Presidente russo.

Além de cancro da tiróide, há um outro rumor — lançado por um oligarca próximo do Kremlin — que indica que Putin “está gravemente doente com cancro hematológico [cancro das células do sangue]”. A informação foi revelada, mais uma vez, pela revista norte-americana “Newsweek”.

Um responsável do Serviço Federal de Segurança (FSB, sucessor do KGB), não identificado, afirmou ainda que o Presidente russo sofre de “uma forma grave de cancro que progride rapidamente” e que, por esse motivo, “não terá mais do que dois a três anos de vida”.

No entanto, nenhuma destas alegações foi ainda confirmada de forma independente e dificilmente será: Moscovo e o Kremlin desmentem sempre os rumores que vão surgindo, e a saúde e a vida privada de Vladimir Putin continuam a ser um tema tabu na Rússia.