Internacional

Washington aprova venda de sistemas 'antidrones' ao Catar no valor de 970 milhões de euros

30 novembro 2022 9:01

tom brenner/reuters

Caso seja confirmada, a venda de armas "irá atender à política externa e aos objetivos de segurança nacional dos Estados Unidos, ajudando a melhorar a segurança de um país amigo", referiu o Departamento de Estado norte-americano em comunicado

30 novembro 2022 9:01

O Governo dos Estados Unidos autorizou a venda ao Catar de sistemas 'antidrones' no valor de 1.000 milhões de dólares (cerca de 970 milhões de euros), divulgou na terça-feira o Departamento de Estado norte-americano.

O Catar pretende adquirir dez sistemas FS-LIDS, capazes de detetar 'drones' em baixa altitude, identificá-los e neutralizá-los por interferência eletrónica, e 200 intercetores Coyote Block 2.

Esta venda de equipamentos militares sensíveis teve que ser previamente aprovada pelo Governo norte-americano, referiu o Departamento de Estado em comunicado.

O FS-LIDS é fabricado pelo SRC Research Center, da Syracuse University, enquanto o Coyote é produzido pela Raytheon.

"A proposta de venda fortalecerá as capacidades do Catar para responder às ameaças presentes e futuras" representadas pelos 'drones', salientou a diplomacia norte-americana.

Caso seja confirmada, esta venda de armas "irá atender à política externa e aos objetivos de segurança nacional dos Estados Unidos, ajudando a melhorar a segurança de um país amigo", acrescentou o comunicado.

Os rebeldes pró-iranianos houthis assumiram a responsabilidade por vários ataques com 'drones' contra vários países do Golfo.

Desde o início da invasão russa da Ucrânia que Moscovo e Kiev têm feito um uso intenso de 'drones' nos combates.