Internacional

Dois polícias esfaqueados no centro de Londres

16 setembro 2022 8:51

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

Editor da Secção Internacional

Na zona onde aconteceu o ataque, em Leicester Square, é frequente haver turistas em fila para entrar na loja da Lego

jeffrey greenberg/universal images group/getty images

Agentes tentavam deter homem armado com uma faca. Um deles ficou gravemente ferido. Cidade está sob segurança reforçada devido às exéquias da rainha Isabel II

16 setembro 2022 8:51

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

Editor da Secção Internacional

Dois agentes da polícia foram esfaqueados na madrugada desta sexta-feira em Leicester Square, no centro de Londres. A agressão aconteceu por volta das 6h e envolveu um homem munido de faca, a quem os agentes tentavam deter. Pelo menos um deles ficou “gravemente ferido” e está no hospital. O agressor foi detido.

“Sexta-feira, 16 de setembro, pelas 6h, a polícia encontrou um homem com uma faca na área de Leicester Square. Dois agentes foram feridos com faca e estão em tratamento no hospital. Aguardamos atualizações sobre o seu estado”, informou um porta-voz da polícia metropolitana da capital britânica.

O incidente acontece numa altura em que a cidade está sob fortes medidas de segurança devido ao funeral, na próxima segunda-feira, da rainha Isabel II. Decorre até esse dia o velório público, nas instalações do Parlamento, para o qual centenas de milhares de pessoas fazem fila várias horas. Há mais de 10 mil agentes mobilizados para manter a ordem.

Leicester Square, a pouco mais de um quilómetro do local onde jaz a rainha, é um local muito frequentado por turistas. Além de vários cinemas, restaurantes, teatros e discotecas, ficam lá as famosas lojas da Lego e dos M&M’s. Foi precisamente na zona entre ambas, a chegar à rua Haymarket, que aconteceu a agressão. A área está fechada ao público desde então.

Autarca promete tolerância zero

“Foi utilizado o taser e o homem foi preso por suspeita de agressão corporal grave e ataque a um funcionário de serviço de emergência. Foi levado para um hospital para ser tratado, onde permanece”, prossegue o comunicado da polícia. Esta esclarece que “está em curso a investigação sobre as circunstâncias deste incidente”.

O presidente da Câmara de Londres considerou o ataque “aterrador” e elogiou os agentes, que “cumpriam o seu dever e apoiavam a população num momento importante para o país”. Sadiq Khan dirigiu “pensamentos e orações” às vítimas e suas famílias e louvou a polícia metropolitana, que “corre para o perigo para proteger os outros”.

Declarando que os londrinos têm para com a polícia “uma enorme dívida de gratidão”, o autarca promete que ataques contra agentes “não serão tolerados e quaisquer agressores serão capturados e processados”.