Economia

Coinbase despede mais 950 trabalhadores e é a nova "cripto" a gelar neste Inverno

10 janeiro 2023 14:49

A Coinbase anunciou o despedimento de cerca de 20% do seu quadro de pessoal e justifica com a necessidade de garantir “eficiência operacional” no caso de mais choques no setor

10 janeiro 2023 14:49

Há mais uma grande empresa do setor “cripto” a entrar em 2023 com o pé esquerdo. A Coinbase, corretora de criptoativos, anunciou esta terça-feira, 10 de janeiro, que vai despedir cerca de 950 trabalhadores, o que representa perto de 20% do seu quadro total de pessoal para conseguir a “eficiência operacional” necessária para lidar com o “inverno “cripto”.

O presidente executivo da Coinbase, Brian Armstrong, avisou, numa publicação no blogue da empresa, que “no ano de 2022 (…) vimos também as consequências de atores sem escrúpulos na indústria e pode ainda haver mais contágios”.

“Temos de assegurar que temos a eficiência operacional apropriada para aguentar quedas no mercado ”cripto", e capturar oportunidades que possam aparecer", justificou.

Mas “a Coinbase está bem capitalizada e os criptoativos não desaparecerão”, ressalvou. As empresas do setor dos criptoativos têm perdido liquidez em 2022, afetadas pela subida das taxas de juro e pela crise de confiança provocada pelo colapso de projetos emblemáticos como a stablecoin TerraUSD, em maio, e a corretora FTX, em novembro.

Segundo a Reuters, a Coinbase irá despender entre 149 milhões de dólares e 163 milhões de dólares (139 e 152 milhões de euros) nesta mais recente reestruturação.

Em junho a corretora já tinha despedido 18% da sua força de trabalho, o que equivale a cerca de 1100 empregos. Em novembro, mês do colapso da corretora FTX, voltaria a despedir 60 trabalhadores.