Economia

Exportações de vinho fecham semestre a cair 1,28%

Exportações de vinho fecham semestre a cair 1,28%
Getty Images/ Westend61

"São números que começamos a prever desde que os produtores registaram falta de matéria-prima na produção e problemas na distribuição", diz Viniportugal

"O 1º semestre de 2022 inverteu a tendência dos últimos anos e viu as exportações de vinhos portugueses caírem, em comparação com o mesmo período de 2021", informa a Viniportugal em comunicado divulgado esta terça-feira.

De janeiro a junho, registou-se um decréscimo de 1,28% ou 5,6 milhões de euros em valor nas exportações comparativamente com o período homólogo de 2021.

"São números que começámos a prever desde o momento em que os produtores registaram falta de matéria-prima na sua produção e problemas na distribuição", comenta Frederico Falcão, presidente da Viniportugal.

"A conjuntura internacional é a principal causa desta contração semestral, tendência do sector que surge, felizmente, só agora e que foi evitada nos últimos meses (e anos) graças à resiliência e dinâmica dos produtores nacionais", diz.

A quebra nos primeiros seis meses do ano reflete, na verdade, uma quebra nas exportações iniciada já em março (-7,8%) e continuada em abril (-5,8%) e em maio (-0,4%), de acordo com os números do IVV - Instituto da Vinha e do Vinho

Apesar do desempenho do primeiro semestre, o sector acredita poder fechar o ano "com um balanço positivo". "Recordo que estivemos a crescer a dois dígitos em grande parte do ano de 2021 e também no arranque de 2022", destaca Frederico Falcão.

As exportações com destino ao mercado comunitário registaram uma quebra homóloga em valor de 5,1%, enquanto os Países Terceiros cresceram 2,2%.

Os destaques pela negativa são a China (-47,7%), Alemanha (-12,8%), Rússia (-62,1%) e Suécia (-16,8%). Pela positiva, aparecem Angola (+55,2%), Canadá (+4,1%) e Japão (+21,6%).

Tem dúvidas, sugestões ou críticas? Envie-me um e-mail: mmcardoso@expresso.impresa.pt

Comentários

Assine e junte-se ao novo fórum de comentários

Conheça a opinião de outros assinantes do Expresso e as respostas dos nossos jornalistas. Exclusivo para assinantes

Já é Assinante?
Comprou o Expresso?Insira o código presente na Revista E para se juntar ao debate
+ Vistas