Economia

Vistos gold: Portugal tem o segundo regime mais atrativo da Europa

arte expresso sobre foto getty images

Investimento. Bastam €500 mil para investir num imóvel e garantir a autorização de residência. O programa ajudou o país a sair da crise. Resta saber que consequências tem no mercado imobiliário

16 novembro 2019 14:43

Vítor Andrade

Vítor Andrade

texto

Coordenador de Economia

Só a Grécia e a Letónia têm regimes de concessão de vistos gold mais vantajosos do que Portugal, pois exigem um investimento de €250 mil aos estrangeiros que pretendam instalar-se nos seus territórios. Portugal mantém a fasquia dos €500 mil desde a criação da figura do visto gold (tecnicamente designada por Autorização de Residência para Atividade de Investimento).

Não foi apenas a pensar no sector imobiliário que o Governo de Passos Coelho lançou, em 2012, o regime de vistos gold, mas a verdade é que mais de 90% dos investimentos realizados ao abrigo daquele regime de vistos recaíram sobre o mercado da compra e venda de habitação.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler (também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso).

Torne-se assinante