Economia

CMVM suspende negociação das ações da Cofina e da Media Capital após notícia do Expresso sobre compra da TVI

14 agosto 2019 16:52

Pedro Lima

Pedro Lima

Editor-adjunto de Economia

josé oliveira

Comissão do Mercado de Valores Mobiliários determinou suspensão da negociação das ações após o Expresso ter noticiado que o empresário Paulo Fernandes, presidente e acionista da Cofina, avançou para a compra da TVI. Regulador aguarda "divulgação de informação relevante ao mercado".

14 agosto 2019 16:52

Pedro Lima

Pedro Lima

Editor-adjunto de Economia

A negociação das ações dos grupos Cofina (detentora do Correio da Manhã, Record e Jornal de Negócios) e Media Capital (proprietária da TVI) na Bolsa de Lisboa foi suspensa por determinação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com comunicado enviado às redações às 16h26, a poucos minutos do fecho da Bolsa, a CMVM refere que o seu conselho de administração “deliberou a suspensão da negociação das ações Cofina e das ações do Grupo Media Capital, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado”.

O Expresso noticiou esta quarta-feira que Paulo Fernandes, presidente do grupo Cofina e um dos seus maiores acionistas, está a negociar a compra da TVI. O empresário assinou um memorando com a Prisa, dona da Media Capital, há cerca de três semanas, que lhe garantiu exclusividade nas negociações.

Paulo Fernandes terá decidido fazer uma proposta depois das mudanças na estrutura de topo da televisão, com a saída de Rosa Cullell da direção executiva.

À hora a que as ações foram suspensas a Cofina estava a subir 6,71% com 130.198 ações negociadas. Quanto à Media Capital, não houve nenhuma ação negociada.