Coronavírus

Germano de Sousa: testes à covid-19 são fundamentais, mas é preciso “seguir, seguir, seguir” os resultados

1 fevereiro 2021 10:15

Germano de Sousa

Em entrevista ao “Público”, o médico patologista defende que, sem os laboratórios privados convencionados, o Estado não teria feito metade dos testes. Agora, é fundamental “que os testes sejam feitos, mas que sejam acompanhados, com todo um rastreio adequado”

1 fevereiro 2021 10:15

Testar é importante, "mas é preciso seguir, seguir, seguir os resultados dos testes". Em entrevista ao "Público", o médico patologista Germano de Sousa defendeu que é fundamental "que os testes sejam feitos, mas que sejam acompanhados, com todo um rastreio adequado". "A avalanche de positivos é tão grande que não se é capaz, atempadamente, de dar seguimento ao conhecimento que lhes damos através dos testes", acrescentou.

Os laboratórios Germano de Sousa já realizaram cerca de um milhão de testes rápidos e moleculares e, segundo o antigo bastonário da Ordem dos Médicos, o sector privado tem um enorme peso no combate à pandemia. "Pelo menos sem os laboratórios privados, convencionados, [ o Estado] não teria feito metade dos testes que já fez. E isso era terrível. Então ao início… não havia praticamente nenhuma estrutura que fizesse testes (tirando o Insa e um ou outro hospital)", explicou.

Já sobre a possibilidade de avançar para uma requisição civil, Germano de Sousa admitiu que é uma ideia "mirabolante, muito própria dos regimes ditatoriais, mas ineficaz na realidade". E, em relação às aulas, o especialista considera que "nunca se deveria ter aberto as escolas do modo que se abriu".