Coronavírus

Covid-19. Portugueses passaram a comprar mais em empresas pequenas e locais

25 junho 2020 20:24

De acordo com um estudo realizado em maio pelo PayPal em parceria com a Ipsos, a crise pandémica alterou os hábitos de compra em Portugal, a favor das pequenas empresas e das empresas locais, embora mantendo-se a fidelidade às grandes marcas

25 junho 2020 20:24

A pandemia alterou alguns hábitos de consumo dos portugueses, com 27% dos consumidores a comprarem mais em pequenas empresas, enquanto 16% passaram a comprar mais nas grandes lojas, revela um estudo divulgado esta quinta-feira pelo PayPal. De acordo com um estudo realizado em maio pelo PayPal em parceria com a Ipsos, a crise pandémica alterou os hábitos de compra em Portugal, a favor das pequenas empresas e das empresas locais, embora mantendo-se a fidelidade às grandes marcas.

Os idosos, por exemplo, prestaram maior apoio às empresas locais, dado que 89% das pessoas com mais de 65 anos acreditam que o apoio à economia local é essencial para superar a crise e 63% sentem-se responsáveis por apoiar as empresas na sua área. Este apoio à economia local e às empresas locais não parece ter parado com o fim do confinamento, uma vez que 75% dos inquiridos em Portugal afirmaram que vão comprar mais produtos locais e regionais.

O confinamento fez com que as empresas e os consumidores favorecessem os pagamentos sem contacto, o que assegura as medidas de distanciamento. Enquanto a maioria dos portugueses (62%) usou cartões bancários para pagar as suas compras durante o confinamento, 47% optou pelos pagamentos online.

Dos inquiridos, 62% preferem usar métodos de pagamento 'contactless' (sem contacto) para evitar a introdução do código. Quanto ao uso de dinheiro, 62% dos inquiridos em Portugal estão dispostos a voltar a pagar em dinheiro nas lojas quando a situação melhorar, mas 33% continuam com medo de o fazer.

Até nas ações de solidariedade aumentaram as doações online e 72% dos inquiridos preferem agora fazer doações online, o que representa um aumento de 14% em relação ao período antes da crise.

O estudo do mercado português foi feito com base em 2.000 inquéritos e integra um estudo europeu mais vasto feito em 13 países, entre 8 e 29 maio. O PayPal é uma plataforma de pagamentos digitais, criada há mais de 20 anos, que serve atualmente 325 milhões de consumidores e comerciantes em mais de 200 mercados.