Boa Cama Boa Mesa

Com passagem por Rio de Onor, há uma nova rota de descoberta no Parque Natural de Montesinho

18 janeiro 2023 14:32

Inaugurada, em novembro, a Grande Rota dos Moinhos e dos Lameiros percorre as margens da Ribeira de Baçal e do Rio Onor, em pleno Parque de Montesinho. Com 30 km, o novo percurso pedestre integra um projeto, que promove o património natural e cultural desta região fronteiriça.

18 janeiro 2023 14:32

Aveleda, Varge, Guadramil e Rio de Onor, povoações com fortes características de práticas comunitárias e, igualmente, fortes em cultura e tradição integram a Grande Rota dos Moinhos e dos Lameiros, inaugurada no passado mês de novembro. Com cerca de 30 km, o novo percurso pedestre usa como temática os lameiros de montanha e uma dezena de antigos moinhos ao longo das margens da Ribeira de Baçal e do Rio Onor, elementos identitários da paisagem e das práticas produtivas destas localidades, junto à fronteira com Espanha.

Rio de Onor

Rio de Onor

cm bragança

A Grande Rota dos Moinhos e dos Lameiros inicia-se no coração do Parque Natural de Montesinho, junto da antiga Escola Primária de Aveleda. Seguindo o sentido recomendado, dirige-se para as aldeias de Varge e de Rio de Onor, onde existe a possibilidade de seguir por uma derivação e visitar a aldeia de Guadramil, onde se destaca o rústico edifício do lagar comunitário, um testemunho ancestral da partilha de bens e tarefas. Aproveite para conhecer a Casa do Touro, um espaço museológico dedicado à história e cultura da aldeia.

Rio de Onor divide a fronteira com a sua homónima espanhola – Rihonor de Castilla – ​à distância de uns passos e separada apenas pelo rio, facilmente transponível pela emblemática ponte medieval de múltiplos arcos, onde o percurso passa a efetuar-se em terras de Castela e Leão, percorrendo o município de Pedralba de la Pradería. Perto da povoação leonesa de Calabor o percurso volta a entrar em território português, dirigindo-se para o ponto de partida em Aveleda. Antes da chegada a Aveleda, uma variante do percurso permite prosseguir por um caminho mais curto em direção a Varge.

Para além dos moinhos que outrora moíam os grãos de cereais junto às margens da Ribeira de Baçal e do Rio de Onor - muitos dos quais se encontram em processo de musealização - e dos lameiros de montanha que pontuam a belíssima paisagem do Parque Natural de Montesinho, na aldeia de Rio de Onor pode-se apreciar a arquitetura das casas típicas em aparelho de xisto miúdo que conferem à aldeia o seu caráter arcaico e rústico.

Em fase de projeto contam-se um centro de apoio aos exploradores, na escola de Aveleda, um centro de interpretação da cultura e dos costumes, na escola de Rio de Onor, um centro etnográfico, na casa do médico de Varge, e um centro de divulgação dos dois dialetos da freguesia, o Rionorês e o Guadramilês, na casa do médico de Guadramil.​

Rio de Onor

Rio de Onor

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!