Boa Cama Boa Mesa

1942 – 2022: Evaristo Cardoso, uma vida dedicada à gastronomia

20 dezembro 2022 16:20

Embaixador da região que o viu nascer, Evaristo Cardoso rumou a Lisboa, onde, em 1974, abriu o Solar dos Presuntos. A pequena taberna acabou por se transformar numa referência gastronómica, até além-fronteiras. Condecorado pelo percurso profissional, recebeu em 2017 o Prémio Carreira Boa Cama Boa Mesa.

20 dezembro 2022 16:20

Foi a 30 de outubro de 1974 que Evaristo Cardoso, juntamente com a mulher, Graça, e o irmão Manuel, naturais de Monção, abriu as portas de um dos restaurantes mais emblemáticos de Lisboa: o Solar dos Presuntos. Inicialmente, era uma pequena sala, com lugar para atender seis clientes ao balcão e mais 12 à mesa.

A 11 de fevereiro, data em que recebeu do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a comenda da Ordem do Mérito Empresarial e Comercial, tornando o empresário comendador.

A 11 de fevereiro, data em que recebeu do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a comenda da Ordem do Mérito Empresarial e Comercial, tornando o empresário comendador.

Evaristo Cardoso começou a trabalhar aos 12 anos, em Monção, numa loja funerária, cargo que acumulava com o de ajudante numa mercearia. A dureza da vida na vila levou-o a rumar à capital em 1956, com uma carta de recomendação para a cervejaria Sol Mar. Chegou, assim, à Rua das Portas de Santo Antão e aos 17 anos assume o lugar de gerente da cervejaria Berlenga. Em 1974, depois de contrair matrimónio com Graça Cardoso, descobre uma taberna, com presuntos e vinho a copo. Graças à ajuda de um fiador, consegue o trespasse, mantendo o nome, por se adequar à ideia que tinha para o estabelecimento.

Fachada do Solar dos Presuntos

Fachada do Solar dos Presuntos

A primeira mudança que fez foi acrescentar um anúncio a dizer “Alta Cozinha de Monção”, que ainda hoje se mantém, apesar das várias remodelações que o edifício já sofreu, que atualmente garantem uma capacidade de 200 lugares. Os produtos usados, trazia-os da terra natal, a 500 quilómetros de Lisboa, em viagens regulares, noturnas, para assegurar a frescura aos clientes, no serviço de almoço. Os truques da cozinha, confessou em entrevista, aprendeu com a sogra, Márcia Condessa, e com a avó, Maria Amália, mais foi a mulher, Maria da Graça, que já tinha a experiência na cozinha da casa de fados da tia Márcia quem tomou conta da cozinha.

Pedro Cardoso, Maria da Graça e Evaristo Cardoso

Pedro Cardoso, Maria da Graça e Evaristo Cardoso

pedro lucas

A boa fama, resultado da excelente cozinha minhota, passada entre gerações, elevaram a casa a um estatuto de prestígio, confirmado diariamente pelos inúmeros clientes que fazem fila à porta do estabelecimento. Em 2014, para assinalar os 40 anos do Solar dos Presuntos, a família Cardoso editou o livro Graça do Evaristo – Uma Vida no Solar dos Presuntos. “O comer bem e bom pertence à categoria dos afetos. E os afetos implicam que sejamos corteses, afáveis e calorosos. Eis porque quem entra nesta casa, entra na sua casa.” É desta forma que o restaurante se apresenta ao mundo. Ao mundo, porque a sua notoriedade já é universal.

Chefe Evaristo na decoração da fachada do Solar, em época da caça, no ano de 1978.

Chefe Evaristo na decoração da fachada do Solar, em época da caça, no ano de 1978.

Chegam comensais de todo o planeta, a que se juntam diariamente personalidades reconhecidas do mundo da política, do espetáculo e do futebol. As provas estão expostas pelas paredes do Solar dos Presuntos, premiado em 2014 pelo guia Boa Cama Boa Mesa com um Garfo de Ouro, Garfo de Prata em 2018, Mesa com Mérito em 2020, e Prémio Resiliência em 2021, repetindo o Garfo de Prata em 2022.

Mural com o rosto de Evaristo e Graça, da autoria do artista urbano Vhils

Mural com o rosto de Evaristo e Graça, da autoria do artista urbano Vhils

Em abril de 2007, José Quitério escrevia nas páginas do Expresso: “Atualizado e consolado, é uma consolação poder felicitar Evaristo Cardoso, sua esposa e antiga cozinheira, Maria da Graça, seu filho e sucessor, Pedro, o chefe de cozinha, e todos os empregados, proclamando que o Solar dos Presuntos ocupa um lugar de honra no restrito roteiro lisboeta dos restaurantes que melhor cultivam os autênticos paladares portugueses.”

Evaristo Cardoso, quase até ao último dia de vida, continuou a ser presença assídua no Solar dos Presuntos, agora com uma gerência do filho, Pedro Cardoso, e da neta, Carolina Cardoso, mantendo os padrões de qualidade a que habitua os clientes há já mais de quatro décadas.

Entrega do Prémio Carreira em 2017 por Francisco Pinto Balsemão

Entrega do Prémio Carreira em 2017 por Francisco Pinto Balsemão

No fundamento da decisão da atribuição do Prémio Carreira do Guia Boa Cama Boa Mesa 2017, o júri, constituído por Francisco Pinto Balsemão (presidente), Fortunato da Câmara, José Bento dos Santos, Paulo Brilhante e Vítor Sobral, pretenderam prestar homenagem e elogiar, de uma forma pública, uma personalidade que se destaque nas diversas vertentes associadas à Boa Cama e Boa Mesa. Nesse sentido, Evaristo Cardoso é um exemplo de dedicação à Boa Mesa amplamente reconhecido por todos.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!