Blitz

Pedro Adão e Silva: “Não sei o que seria de mim se existisse Spotify quando tinha 15 ou 16 anos”

21 dezembro 2022 17:55

Pedro Adão e Silva

rita carmo

“A possibilidade de ouvir tudo é uma coisa ingerível para quem tem uma avidez na forma como consome música”. Pedro Adão e Silva, Ministro da Cultura, pronuncia-se sobre os efeitos das plataformas de streaming tanto no consumo de música quanto na vida dos artistas

21 dezembro 2022 17:55

O Ministro da Cultura Pedro Adão e Silva falou no podcast Posto Emissor sobre os efeitos das plataformas de streaming quer no consumo de música por parte do público quer na vida dos artistas. “Não sei o que seria de mim se existisse Spotify quando tinha 15 ou 16 anos, porque a possibilidade de ouvir tudo é uma coisa ingerível para quem tem uma avidez na forma como consome música”, começa por dizer.

“[Os músicos portugueses] queixam-se e com razão. Acho que o tema da remuneração tem um efeito sobre a criatividade”, acrescenta o Ministro da Cultura, “a fatia maior do negócio da música para os músicos, os criadores, está nas atuações, porque a remuneração das plataformas é baixa e elas servem para estimular as pessoas a ir a espetáculos”.

Ouça a resposta completa a partir dos 15 minutos e 58 segundos.