José Soeiro

José Soeiro

Tem 30 anos, é sociólogo, ativista e deputado do Bloco de Esquerda. É do Porto. Realizou uma tese de doutoramento sobre transformações no trabalho e mobilizações de precários em Portugal, na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Publicou, com Miguel Cardina e Nuno Serra, o livro “Não acredite em tudo o que pensa. Mitos do senso comum na era da austeridade”, pela Tinta-da-China.

  • Santos Silva, o pai tirano?

    José Soeiro

    Santos Silva, o pai tirano?

    07.12.2022 às 16h21

    José Soeiro

    A ideia de que uma pessoa de 16 anos deve ser tratada como cidadã pelo fisco, pelo patrão e pelas forças armadas, mas que não o seja aos olhos da democracia é, essa sim, de um insuportável paternalismo. Condenável é que seja o presidente do Parlamento a querer reinterpretar desta forma o papel do pai tirano

  • A balada de Nan Goldin

    José Soeiro

    A balada de Nan Goldin

    30.11.2022 às 18h29

    José Soeiro

    Numa crua etnografia visual, o desejo libertário e os espaços de liberdade conviviam já, nesse período pós-Stonewall, com a sida, o medo, a doença, os parentescos de cuidados retratados nos pequenos gestos e fundamentais presenças, em comunidades de afinidade afetiva

  • A porta-voz dos patrões

    José Soeiro

    A porta-voz dos patrões

    23.11.2022 às 16h11

    José Soeiro

    A ministra anunciou, na sua entoação habitual, mais uma medida “poderosa” no âmbito da sua “Agenda”! Ia finalmente mexer-se nas compensações por despedimento. Repondo os 30 dias que havia antes da troika? Nem pensar. Voltando, ao menos, aos 20 dias que estavam no memorando da troika? Também não. Aos 18 dias, então? Nem isso... Passando de 12 para 14. Poderosa! O que não se imaginou foi o episódio desta semana

  • Qatar e o horror do que jaz sob o espetáculo

    José Soeiro

    Qatar e o horror do que jaz sob o espetáculo

    16.11.2022 às 21h35

    José Soeiro

    O Presidente da República, o Presidente da Assembleia da República e o Primeiro-Ministro já anunciaram, também, que pretendem ir ao Qatar para estarem presentes nos jogos do Mundial em que a seleção portuguesa participa. Sem uma palavra crítica ou de condenação das violações de direitos humanos na organização do Mundial. Como se fosse possível fingir que não sabemos e que não vemos. Como se, neste contexto, as autoridades portuguesas fazerem-se representar em tal evento não nos integrasse, como país, na cena paralela de horrores contra a humanidade e de ofensas à liberdade. É sobre todo esse sedimento que a bola rolará

  • O inferno à vista

    José Soeiro

    O inferno à vista

    09.11.2022 às 12h33

    José Soeiro

    O simbolismo desta Cimeira do Clima ser no Egito é duplo. Por um lado, a realização da COP no continente africano chama justamente a atenção para a urgência deste pacto de “Perdas e Danos” entre os países mais ricos e o Sul Global, num contexto em que a desigualdade se agrava. Por outro, a escolha do Egito é altamente problemática. Trata-se de um país com 60 mil presos políticos, em que as manifestações estão proibidas há dez anos e em que os ativistas estão impedidos de fazer protestos de rua durante a COP

  • Lula, silêncios e a dívida democrática

    José Soeiro

    Lula, silêncios e a dívida democrática

    02.11.2022 às 15h12

    José Soeiro

    Quem pensa com base nas narrativas da extrema-direita brasileira perde facilmente o fio democrático da discussão. É o que sucede a tantas figuras da direita, que hesitam em reconhecer o óbvio. E explica o sonoro silêncio da Iniciativa Liberal, o único partido português que nada disse sobre a vitória da democracia no Brasil. Haverá, a partir de janeiro, sabotagens à governação, desestabilização, boicotes. Mas como escreveu o sociólogo Ruy Braga, só Lula teria sido capaz, neste contexto, de salvar a democracia brasileira

  • Acordos que duram pouco

    José Soeiro

    Acordos que duram pouco

    26.10.2022 às 14h50

    José Soeiro

    Contração dos rendimentos, desvalorização do Parlamento, substituição do diálogo com os partidos de esquerda pelos “acordos de regime” com o PSD, os patrões e a UGT, exibidos como caução de uma paz social duradoura. Serão mesmo? Desde Passos Coelho, que celebrou um acordo com os mesmíssimos protagonistas, sabemos que não

  • “Normalmente janto pão”

    José Soeiro

    “Normalmente janto pão”

    19.10.2022 às 13h15

    José Soeiro

    "Já não sei qual é o sabor da carne. Normalmente janto pão ou, com sorte, bolachas” (Isaura, 71 anos). Esta frase é apenas uma de uma série de testemunhos que, pela mão de Miguel Januário, a Rede Europeia Anti Pobreza-Portugal transformou em cartazes. De 2019 para 2020, o número de pessoas em risco de pobreza aumentou 12,5% e aumentou também a desigualdade na distribuição do rendimento. Se há pessoas e redes antipobreza, também há muitos inimigos do combate à pobreza

  • O Governo mentiu sobre as pensões e o relatório do Orçamento é a prova

    José Soeiro

    O Governo mentiu sobre as pensões e o relatório do Orçamento é a prova

    12.10.2022 às 11h08

    José Soeiro

    Atualizar as pensões pela lei de Vieira da Silva não fazia “perder 13 anos de vida ao sistema”. Essa justificação era mentira e, ao utilizá-la, o Governo sabia que estava a falsear o debate. Quando inventou, em desespero de causa, esse pretexto para amparar a sua escolha de corte, já era conhecido que as receitas da segurança social tinham crescido. O relatório do Orçamento traz agora os números reais e comprova que o documento de há três semanas era uma fraude.

  • Brasil e o passado imprevisível

    José Soeiro

    Brasil e o passado imprevisível

    05.10.2022 às 20h35

    José Soeiro

    Lula, cuja vitória na segunda volta é a esperança para que a democracia política sobreviva, está numa camisa de forças. O futuro do Brasil mostra-se tão dramaticamente imprevisível como as ameaças do passado.