Coronavírus

Covid-19: mais de 17.000 infetados (um novo máximo da pandemia) e 19 óbitos em Portugal nas últimas 24 horas

27 dezembro 2021 16:03

eduardo costa/lusa

O boletim da DGS desta terça-feira assinala também 936 internamentos (mais 22 do que na véspera), 152 dos quais estão em unidades de cuidados intensivos (mais dois)

27 dezembro 2021 16:03

O boletim da Direção-Geral da Saúde sobre a evolução da pandemia dá conta de mais 17.172 infetados, 19 mortes e 8226 recuperados em Portugal nas últimas 24 horas.

Trata-se de um novo máximo de casos positivos em toda a pandemia, que de resto já tinha sido previsto pela ministra da Saúde, Marta Temido. O anterior pico remontava a 28 de janeiro, com 16.432 infeções em 24 horas.

O número de mortes é o mais alto dos últimos nove dias, estando acima da média de dezembro (16,7). Neste mês, o máximo foi registado no dia 19 (25 óbitos).

Os internamentos sobem pelo terceiro dia consecutivo: há agora mais 22 doentes em enfermaria, o que eleva o total de internados para 936, dos quais 152 estão em unidades de cuidados intensivos, onde há agora mais duas camas ocupadas.

A matriz de risco atualizada na segunda-feira — a próxima atualização será na quarta-feira — assinalou uma subida no R(t), ou índice de transmissibilidade, para 1,23 na globalidade do território nacional e no continente. A incidência continua também a subir e vai já nos 804,3 casos por 100 mil habitantes no território nacional e 807,4 no continente.

Os números gerais da pandemia de covid-19 em Portugal, desde que foi conhecido o primeiro caso em março de 2020, ficam assim: 1.303.291 infeções, 18.909 óbitos e 1.169.841 recuperados. Há 114.541 casos ativos — desde fevereiro que este valor não era tão alto — e 134.645 contactos em vigilância, mais 6976 do que na véspera.

Regiões autónomas com novos máximos da pandemia

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser, há 15 dias, a região mais afetada: as autoridades de saúde locais identificaram mais 8576 casos de covid-19, o que representa 49,9% do total diário nacional. Há ainda a registar seis mortes nesta zona do país nas últimas 24 horas.

A segunda região com mais infetados é o Norte, onde foram confirmados 5046 novos contágios, o que constitui 29,39% dos casos divulgados no boletim da DGS. Há ainda a assinalar mais quatro vítimas mortais na região.

Em ambos os casos, os valores estão próximos mas não atingem o máximo histórico. Isso sucede, sim, nos dois arquipélagos: a Madeira tem mais 516 infetados (o anterior pico era desta sexta-feira, com 382 casos) e duas mortes a assinalar; nos Açores, há mais 168 pessoas que testaram positivo à covid-19 (batendo o máximo de 140, no sábado) e nenhum óbito a lamentar.

O Centro é a segunda região com mais mortes reportadas (5) e regista ainda 2124 novos casos de infeção. Seguem-se a Madeira, o Algarve, com 417 casos e duas mortes, o Alentejo, com 325 contágios (e nenhum óbito) e os Açores.

Os números absolutos de casos e mortes por região ficam assim:

Relativamente a casos confirmados por faixa etária, a fotografia do país é a seguinte:

Quanto a mortes confirmadas por covid-19 por faixa etária, o retrato do país é o seguinte: