Coronavírus

Covid-19. Vacina da Pfizer faz efeito 10 dias após primeira dose

9 dezembro 2020 13:48

getty images

Documentos da entidade reguladora norte-americana FDA demonstram que, após a primeira toma da vacina desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech, a eficácia atinge os 52%. A taxa de imunização sobe para 95% depois da segunda inoculação

9 dezembro 2020 13:48

A conclusão consta em documentos da agência norte-americana FDA, divulgados esta terça-feira pelo "New York Times" e pelo "Washington Post", e dá conta de que a eficácia da vacina desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech começa a fazer-se notar logo após 10 dias da primeira de duas inoculações, administradas com 21 dias de intervalo entre ambas.

Os resultados têm por base uma análise da FDA aos dados obtidos nos ensaios clínicos de fase III, estudos que incluiram 44 mil voluntários doentes com covid-19 que receberam as duas tomas da vacina.

Apesar de efeitos secundários — como dores de cabeça e musculares, fadiga ou febre —, a primeira dose da Pfizer oferece uma “forte proteção” contra o novo coronavírus logo após 10 dias de ser injetada nos pacientes e produziu nos participantes dos estudos uma “queda notável de novos casos”.

A eficácia da vacina atinge os 52% após a primeira toma e sobre para 95% depois de administrada a segunda dose. As análises da FDA sugerem igualmente que a vacina também se pode revelar benéfica quando usada em pessoas infetadas pelo SARS-CoV-2.

A vacina da Pfizer continua a aguardar luz verde para ser distribuída nos Estados Unidos, enquanto no Reino Unido já começou a ser administrada esta terça-feira. Uma mulher britânica, de 90 anos, tornou-se a primeira pessoa no mundo a receber a vacina.