Sociedade

Direitos dos animais: IRA não exclui luta durante Jornadas Mundiais da Juventude, “para que o mundo saiba o que querem fazer em Portugal”

21 janeiro 2023 19:53

"Se esta manifestação não for suficiente, temos outros truques na manga", garantiu Tomás Pires, presidente do IRA - Intervenção e Resgate Animal, entidade que organizou a manifestação que esta tarde juntou milhares em Lisboa para que a lei que criminaliza os maus tratos a animais não seja declarada inconstitucional

21 janeiro 2023 19:53

Os promotores da manifestação deste sábado em Lisboa a favor dos direitos dos animais avisaram que a visita do Papa a Portugal pode ser o próximo grande momento de protesto. "Se esta manifestação não for suficiente, temos outros truques na manga", garantiu Tomás Pires, presidente do IRA - Intervenção e Resgate Animal, em declarações à Agência Lusa.

A manifestação desta tarde juntou milhares em Lisboa - para que a lei que criminaliza os maus tratos a animais não seja declarada inconstitucional, como pediu o Ministério Público -, mas a entidade que a organizou não exclui outras formas de luta. A colocação de faixas nas ruas em várias línguas, por altura da Jornada Mundial da Juventude de Agosto, quando o Papa Francisco deve fazer nova visita a Portugal, podem ser o próximo protesto de grande visibilidade, “para que o mundo saiba o que querem fazer em Portugal”.

Sobre as declarações de hoje do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que apontou a Assembleia da República (AR), o processo legislativo, inclusivamente de revisão constitucional, como solução para esta crise na defesa dos direitos dos animais, Tomás Pires, não teve dúvidas em avaliar positivamente as consequências.

"Eu creio que isto seja um bom indício e que está manifestação seja propícia a que sejamos ouvidos por quem de direito", disse o presidente do IRA, sublinhando também que deu entrada na AR uma petição com 70 mil assinaturas que necessariamente obrigará os deputados a debruçarem-se sobre a matéria.