Sociedade

A PJ congelou as contas bancárias e arrestou os bens de “Xuxas que tem dinheiro e imobiliário em Portugal, no Brasil - e no Dubai

6 janeiro 2023 22:56

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

Rúben “Xuxas” Oliveira foi detido em junho por tráfico de droga. O seu irmão Dércio foi preso quatro meses depois

d.r.

A investigação encontrou mais indícios de que o traficante usava os seus negócios lícitos para esconder e lavar o fluxo monetário gerado pelo tráfico internacional de cocaína e acabou por indiciá-lo também pelo crime de branqueamento de capitais

6 janeiro 2023 22:56

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

A Polícia Judiciária e o Ministério Público estão a apertar o cerco ao maior traficante português da atualidade e mandaram congelar as contas bancárias e arrestar os bens de Rúben “Xuxas” Oliveira, já depois o terem detido e apresentado à Justiça. A investigação encontrou mais indícios de que o traficante usava os seus negócios lícitos para esconder e lavar o fluxo monetário gerado pelo tráfico internacional de cocaína e acabou por indiciá-lo também pelo crime de branqueamento de capitais.

Esta operação antidroga não se resume ao território português. O Expresso sabe que foi enviada uma carta rogatória às autoridades brasileiras a pedir um levantamento dos investimentos e transações bancárias de “Xuxas” no Brasil. O passo seguinte será o de apreender também as suas contas naquele país, bem como de pessoas próximas, para que o traficante fique impossibilitado de movimentar ou investir o dinheiro. “As polícias portuguesas e brasileiras têm uma ótima relação institucional, sobretudo no que respeita ao tráfico de droga. Não se preveem obstáculos”, refere uma fonte judicial.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.