Sociedade

Duarte Lima apresentou quatro argumentos para travar testemunho do comissário que o investigou, juíza gastou 227 carateres para os rejeitar

22 novembro 2022 14:01

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

jose sena goulao

O ex-deputado do PSD apresentou quatro factos para que o Tribunal desse “sem efeito” as declarações para memória futura do comissário Aurílio Nascimento e do gestor de fortunas Michel Canals. A juíza Catarina Pires usou três linhas para recusar o pedido

22 novembro 2022 14:01

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

O Tribunal de Sintra mantém marcada a declaração para memória futura da única testemunha do processo Duarte Lima que conseguiu localizar no Brasil: Aurílio Nascimento, o comissário da polícia do Rio de janeiro que investigou o homicídio de Rosalina Ribeiro e concluiu que foi o ex-deputado a matar a tiro a ex-companheira do milionário Tomé Feteira.