Sociedade

À terceira vez, o julgamento de Duarte Lima foi adiado sine die. Duas testemunhas vão ser ouvidas para memória futura

17 novembro 2022 14:46

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

d.r.

A juíza Catarina Pires adiou o início do julgamento do homicídio de Rosalina Ribeiro mas decidiu que duas testemunhas que já foram notificadas sejam ouvidas para memória futura. Defesa de Duarte Lima vai opor-se

17 novembro 2022 14:46

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista

Não será à terceira que o julgamento de Duarte Lima vai arrancar: a juíza Catarina Pires decidiu adiar sine die a primeira sessão porque o Tribunal de Sintra não consegue notificar as testemunhas arroladas pelo Ministério Público e que moram no Brasil. Ainda assim, a magistrada decidiu que Aurílio Nascimento, o polícia que investigou o caso, vai ser ouvido para memória futura.