Sociedade

Exército investiga dois casos de recrutas internados no curso de Comandos

8 setembro 2022 13:11

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Hospital de São Francisco Xavier

Um dos recrutas está nos cuidados intensivos do Hospital São Francisco Xavier. O outro encontra-se em observação no Hospital Amadora-Sintra, mantendo um quadro clínico estável

8 setembro 2022 13:11

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O Exército abriu um processo de averiguações urgente sobre o caso de dois recrutas do curso 138.º dos Comandos, que se sentiram indispostos e acabaram por ser internados. Um dos recrutas está nos cuidados intensivos do Hospital São Francisco Xavier. O outro encontra-se em observação no Hospital Amadora-Sintra, mantendo um quadro clínico estável.

De acordo com o Exército, os acontecimentos tiveram lugar a 7 de setembro. Às 17h50, durante a instrução de Marcha Corrida, de cinco quilómetros, nos terrenos do Regimento de Comandos / Serra da Carregueira, um instruendo sentiu-se indisposto aos 2,7 quilómetros do percurso. “Foi prontamente assistido pelo apoio sanitário de proximidade, constituído por equipa de 2 socorristas e 1 ambulância tática militar, que estava a acompanhar esta atividade.”

O instruendo foi encaminhado, de ambulância militar, para a Unidade de Saúde do Regimento de Comandos, onde foi assistido por equipa médica, constituída por médico e enfermeiro. “Após avaliação, foi detetada alteração do estado de consciência, pelo que foram realizadas manobras de reanimação. Foi contactado o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que procedeu ao transporte do militar para o Hospital São Francisco Xavier, onde se encontra internado em Unidade de Cuidados Intensivos, mantendo-se em vigilância, sedado e ventilado, com um perfil hemodinâmico estável.”

Este recruta mantém-se em permanência no hospital, com um enfermeiro do Exército para acompanhamento da evolução do estado de saúde do militar.

Adicionalmente, pelas 20h03, um outro instruendo sentiu-se indisposto durante o jantar, pelo que foi encaminhado para observação na Unidade de Saúde do Regimento. “Após dar entrada na Unidade de Saúde, sofreu uma interrupção súbita das funções cardíaca e respiratória, prontamente revertida pela rápida atuação da equipa médica presente no local. Por necessidade de avaliação complementar, foi acionado o INEM, que transportou o militar para o serviço de urgência do Hospital Amadora-Sintra, acompanhado de uma socorrista, encontrando-se atualmente em observação, mantendo um quadro clínico estável. Prevê-se que possa ocorrer durante o dia de hoje, 8 de setembro de 2022, a transferência do militar para o Hospital das Forças Armadas”, refere o Exército.

Entretanto, uma equipa de saúde, constituída por dois médicos e um enfermeiro, de reforço ao Regimento de Comandos, realizou revista de saúde a todos os restantes 44 instruendos do Curso.

Além disso, foi determinado o aligeiramento substancial da carga física, e se necessário a não realização de algumas sessões.