Sociedade

F. foi burlado por uma agente que desapareceu de cena. Não foi o único: SEF investiga influencers brasileiros por auxilio à imigração ilegal

23 julho 2022 16:26

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Auxílio à imigração ilegal. Mais de uma dezena de perfis sociais estão a ser vigiados pelo SEF. Em causa estão serviços de assessoria jurídica, ofertas de viagens mais baratas e técnicas para enganar o controlo migratório à chegada a Portugal

23 julho 2022 16:26

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

São apresentadas como histórias de sucesso de quem deixou o Brasil com destino a Portugal à procura de uma vida melhor. Em ví­deos publicados regularmente nas redes sociais, quase em jeito de diário, influencers partilham o dia a dia neste novo país, apresentando dicas de como chegar, estar, viver e ganhar dinheiro. Muitos acabam por associar ou indicar serviços específicos de assessoria e aconselhamento para apoiar outros brasileiros a emigrarem para Portugal. São centenas, e o Expresso sabe que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está a investigar pelo menos 22 casos de influencers e youtubers brasileiros por suspeitas de auxílio à imigração ilegal.

Quase todos os protagonistas, sejam homens, mulheres ou até casais, são jovens e chegaram a Portugal há relativamente pouco tempo, no máximo três ou quatro anos. Há, por exemplo, quem se apresente como um empreen­dedor da construção civil, incentivando as vindas e o recurso a mão de obra de cidadãos brasileiros em situação ilegal; há quem promova um alegado serviço de arrendamento de imóveis direcionado exclusivamente para brasileiros recém-chegados e em situação ilegal; há também aqueles que partilham todo o seu processo, desde a entrada no país como turistas até à obtenção dos documentos, incluindo todos os truques necessários.