Sociedade

PSP fiscalizou 29 mil viaturas durante a Páscoa e detetou mais de 200 condutores com álcool

19 abril 2022 19:02

paulo novais/lusa

Face ao período da Páscoa do ano passado, registaram-se mais acidentes nas estradas, com mais feridos e mais uma morte

19 abril 2022 19:02

A PSP fiscalizou entre 6 e 18 de abril cerca de 29 mil viatura, fazendo 394 detenções, das quais 237 por condução com álcool e 164 por falta de carta de condução, informou esta terça-feira a força policial.

Num balanço da Operação Polícia Sempre Presente (Páscoa em Segurança 2022), do total de detenções neste período, outras 28 deveram-se a tráfico de estupefacientes, sete por posse ilegal de arma e 43 por mandado judicial de detenção, em ações da área de responsabilidade da PSP em território continental e na totalidade das regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

Dos 6.572 condutores que realizaram o teste do álcool, para além das 237 detenções por níveis de álcool em valor criminal (iguais ou acima das 120mg/litro de sangue), resultaram ainda 253 contraordenações por valores de alcoolemia abaixo dos 120mg/l.

No contexto da Segurança Rodoviária, a PSP promoveu 491 ações de fiscalização a perto de 29 mil viaturas, detetando 7.613 infrações.

Destas, 793 deveram-se a falta de Inspeção Periódica Obrigatória da viatura, 179 por uso de telemóvel durante a condução e 173 por falta de seguro obrigatório.

“Considerando a época festiva e normais deslocações para reencontros familiares, assim como outros fatores como as férias escolares, a maior mobilidade dos cidadãos, a crescente afluência de pessoas aos estabelecimentos de diversão noturna e o maior movimento de turistas potenciado pelas previsões climatéricas”, a PSP realizou também operações fora da esfera rodoviária, das quais resultaram na apreensão de 10 armas de fogo, 34.413 artigos pirotécnicos e 1.400 doses de estupefacientes.

Também hoje, um comunicado conjunto da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), GNR e PSP dá conta que durante as ações de Páscoa realizadas entre 14 e 18 de abril cinco pessoas morreram nas estradas portuguesas, mais uma do que no mesmo período do ano passado, quando vigoravam medidas como a proibição de circulação entre concelhos.

No mesmo balanço foram registados 37 feridos graves, mais 10 do que no período da Páscoa do ano passado (1 a 5 de abril), o que representa um aumento de 37%, e 456 feridos leves (+46,6%).

Os acidentes nas estradas também subiram relativamente ao período da Páscoa do ano passado, com um total de 1.352 (+32,5%).

Segundo as autoridades, as cinco vítimas mortais resultaram de acidentes nos distritos de Braga, Coimbra, Lisboa, Portalegre e Vila Real.