Sociedade

‘Bloom’: a droga que está a deixar a Madeira louca

21 novembro 2021 15:13

Marta Caires

Marta Caires

texto

Jornalista

Maria não se arrepende do que fez: já pagou dívidas do irmão só para a polícia não o levar algemado e levou fruta, roupas, pijamas, tudo o que foi preciso para o manter em tratamento e dar paz à mãe. Sabe o que pode acontecer no limite. “Tenho um primo que se atirou de uma casa. Disse ‘agora vou voar’ e partiu uma perna. Tudo por causa do bloom”

Madeira. A cada dois dias uma pessoa é internada com psicose tóxica. O arquipélago é, a par dos Açores, a região do país onde há maior consumo de drogas sintéticas, uma delas em particular

21 novembro 2021 15:13

Marta Caires

Marta Caires

texto

Jornalista

A minha mãe teve 11 filhos, quatro caíram na droga. O que está a desgraçar os jovens é essa porcaria do bloom. Pulam, dançam, falam sozinhos, falam como se estivessem duas ou três pessoas com eles.” Maria tem 47 anos, aos 10 saiu da escola para ajudar a mãe a cuidar dos irmãos, que eram muitos, como em quase todas as famílias de pescadores de atum do Caniçal.