Sociedade

“Não me calarei.” Julgamento que confronta Isabel dos Santos e Ana Gomes arranca hoje

17 dezembro 2019 7:56

Expresso

Segundo a filha do ex-presidente de Angola, as mensagens publicadas por Ana Gomes nas redes sociais “induzem o leitor” à “convicção errada e difamatória” de que é corrupta e usa o Banco Eurobic para “lavar dinheiro”.

17 dezembro 2019 7:56

Expresso

Isabel dos Santos processou a ex-eurodeputada socialista Ana Gomes por ofensa ao seu bom nome e reputação, devido a uma série de tweets publicados em outubro. O julgamento começa esta terça-feira no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa-Oeste, no juízo local cível de Sintra, conta o “Público”.

“Isabel dos Santos endivida-se mto porque, ao liquidar as dívidas, ‘lava’ q se farta! E bancos querem ser ressarcidos, só em teoria cumprem #AMLD, de facto não querem saber a origem do dinheiro… E @bancodeportugal não quer ver…”, lia-se num dos tweets.

Segundo a filha do ex-presidente de Angola, as mensagens publicadas por Ana Gomes “induzem o leitor” à “convicção errada e difamatória” de que é corrupta e usa o Banco Eurobic para “lavar dinheiro”. Para “defender a sua honra e reputação”, “não restou outra alternativa” senão processar a antiga diplomata, descrita na queixa como “uma das políticas portuguesas mais influentes” do país, indica a queixa.

Nas 47 páginas de reclamação, que a eurodeputada publicou no seu site, lê-se que os tweets são “caluniosos”, provocam “dano à imagem, honra e bom nome” da empresária e das sociedades em que é accionista, e são uma “flagrante violação de direitos de personalidade”.

Em declarações ao “Público”, Ana Gomes afirmou que é “uma cidadã interveniente” e assim continuará. “Não me calarei sobre estas questões”, disse, acrescentando que a 12 de novembro enviou à Procuradoria-Geral da República e à Autoridade Tributária “diversos documentos sobre o Banco Eurobic”.