Sociedade

Presidente de câmara na Alemanha renuncia após ameaças da extrema-direita (é na mesma cidade onde um refugiado foi amarrado a uma árvore)

22 novembro 2019 18:40

Governo alemão alerta que incidentes destes ameaçam a democracia na Alemanha

22 novembro 2019 18:40

A presidente da Câmara de uma cidade do leste da Alemanha demitiu-se após receber repetidas ameaças da extrema-direita, noticiou esta sexta-feira a agência de notícias alemã dpa.

Segundo a dpa, Martina Angermann solicitou a reforma antecipada do cargo de presidente da Câmara de Arnsdorf, uma cidade com cerca de 5.000 habitantes na zona de Dresden que chegou às primeiras páginas em 2016 quando quatro homens amarraram um refugiado a uma árvore.

Angermann condenou em mais de uma ocasião aquela violação de direitos humanos, desencadeando queixas crime contra si e passando a receber correspondência com mensagens de ódio.

Desde fevereiro que Angermann está de licença médica.

A ministra da Justiça, Christine Lambrecht, membro do Partido Social Democrata, o mesmo da autarca, solidarizou-se com Martina Angermann e alertou que tais incidentes ameaçam a democracia na Alemanha.

Lambrecht indicou ainda que o Governo pretende reforçar as leis contra crimes de ódio e extremismo de extrema-direita.