Estranho Ofício

Almoçar vieiras

17 junho 2022 0:00

Sabemos todos como é difícil marcar almoços no futuro. Mas Vieira tem dificuldade em organizar um almoço no passado, fenómeno a que, confesso, nunca tinha assistido

17 junho 2022 0:00

Quem já teve de organizar um almoço entre amigos não pode deixar de ser sensível ao drama de Luís Filipe Vieira. Em entrevista à CMTV, o antigo presidente do Benfica disse que, no dia em que foi detido, almoçou em sua casa com os agentes que o haveriam de conduzir à prisão. Primeiro, a Polícia Judiciária desmentiu que algum dos seus agentes tivesse estado nesse almoço. Depois, a PSP fez o mesmo. A seguir, Vieira esclareceu que tinha almoçado com agentes da Autoridade Tributária. Por fim, a Autoridade Tributária comunicou aos jornais que “aos inspectores da AT que participaram nas referidas diligências não foi servida, nem aceitaram qualquer refeição por parte do arguido”. Ora sabemos todos como é difícil marcar almoços no futuro. Uma pessoa já tem um compromisso, outra só consegue comparecer à hora da sobremesa — enfim, o costume. Mas Vieira tem dificuldade em organizar um almoço no passado, fenómeno a que, confesso, nunca tinha assistido. A vantagem dos almoços que já ocorreram é, precisamente, o facto de os convivas deixarem de ter desculpas para não comparecer. Se almoçámos com dois amigos, é improvável que, um ano depois, algum deles alegue que, afinal, não teria podido ir. No mundo de Luís Filipe Vieira, no entanto, é assim que as coisas se processam. Almoça com agentes que, passado um ano, se verifica que não estavam disponíveis.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.