Revista de imprensa

Jogos sociais e online contribuíram com mais de 291 mil euros diários para o SNS

3 novembro 2022 8:37

Entre 2017 e 2021, receitas dos jogos sociais e online contribuíram perto de 565,8 milhões de euros para o SNS

3 novembro 2022 8:37

Os apostadores que jogaram nos jogos sociais da Santa Casa e nos jogos online contribuíram, em 2021, para que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) recebesse mais de 291 mil euros por dia. Os dados são revelados pelo Relatório de Gestão e Demonstrações Financeiras e Orçamentais da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) a que o jornal “Público” teve acesso. No total, no ano passado, o SNS recebeu desta contribuição mais de 106 milhões de euros.

“Em 2021, a distribuição dos resultados líquidos dos Jogos Sociais da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa contribuiu em 95.533.307,51 euros para a receita efetiva, verificando-se uma diminuição de 1,66% face a 2020 (97,1 milhões de euros)”, lê-se no documento. Apesar desta descida, “a receita com origem no jogo online” — transferida pelo Turismo de Portugal — “totalizou 11.028.729,89 euros, apresentando um aumento face ao período homólogo de 120,7%”.

No total, os jogos sociais (como é o caso do Euromilhões, do Totoloto e das raspadinhas) e os jogos online (como por exemplo o Placard) contribuíram com mais quatro milhões de euros para o SNS (comparado com o ano de 2020, em que o serviço público de saúde recebeu 102 milhões). Entre 2017 e 2021, os jogos sociais e online deram uma contribuição de cerca de 565,8 milhões de euros. Durante estes cinco anos, os melhores anos de contribuição foram 2018 (aproximadamente 120,8 milhões de euros) e 2019 (perto de 122,1 milhões de euros).